Para manter as esperanças

Batendo Bola

 

José Carlos de Oliveira

 

jcqueroviver@hotmail.com.br

 

Para manter as esperanças

Na rodada do fim de semana, o Cruzeiro voltou a ser o Cruzeiro de tempos atrás. A Raposa fez sua melhor apresentação dos últimos dois anos, venceu com autoridade o líder Coritiba em pleno estádio Couto Pereira, na capital paranaense. Mas mais do que triunfo por 3 tentos a 0, o que realmente alegra a China Azul foi a forma como o placar foi construído, com o time enfim voltando a jogar o futebol que sempre encantou o seu sofrido e fiel torcedor.

 

Convincente

A Raposa continua em situação desesperadora, sim, e somente um milagre leva o time de volta à elite do futebol brasileiro ainda neste ano, mas o futebol apresentado pela equipe nas últimas rodadas é motivo de alegria e de esperanças para a torcida. Se não for possível subir ainda, pelo menos em campo o time volta a corresponder, jogando para vencer, algo que não se via há muito tempo.

 

Hoje tem mais

A vida da China Azul não será fácil até o fim da Série B, e a cada nova rodada o coração sobe as batidas, esperando que o time siga buscando os resultados que necessita. Depois de duas boas vitórias, com cinco gols marcados e nenhum sofrido, a Raposa entra novamente em campo na noite de hoje, para buscar um feito que não consegue há muito tempo: vencer três jogos seguidos. E o adversário de logo mais, às 21h30, será o Botafogo, time que está à sua frente na tabela e é um dos favoritos para retornar à Série A. 

Para o Cruzeiro o único resultado que interessa é a vitória. Hoje e nos jogos restantes da competição, e se conseguir mostrar o mesmo futebol do último jogo, há, sim, motivos para acreditar num milagre.

 

Feminino valorizado

No fim de semana teve rodada do Campeonato Mineiro feminino, no clássico entre  Cruzeiro e Atlético, ainda na fase de classificação. O jogo aconteceu na tarde de domingo na Arena Vera Cruz, na cidade de Betim. 

 

Gostinho de vingança

Mais determinadas que as adversárias, as Cabulosas entraram em campo dispostas a vingar a perda do título do ano passado, quando deixaram escapar a vitória no último lance da final. As Vingadoras empataram a partida em 2 a 2 e levaram a melhor na disputa de penalidades máximas. E as celestes não deram margem para o azar e, com dois gols de Duda e um de Carol, venceram por 3 a 0 e dispararam na ponta da tabela, com 9 pontos ganhos em três jogos, e deixaram encaminhada sua vaga para as semifinais do torneio.

 

Patrocínio

Mas no jogo de domingo, no clássico mineiro, as duas equipes tinham motivos para festejar. Elas foram para o clássico com um novo patrocínio nas camisas, a Tim estampa sua marca nos dois uniformes e deve estar lado a lado com o futebol feminino em toda a temporada. 

Já era mesmo tempo de as grandes marcas enfim enxergarem o futebol feminino e darem valor ao que fazem essas guerreiras em campo, lutando contra tudo e contra todos para fazer o que gostam: jogar futebol.

 

Com uma mão na taça

Certo que ainda rolará muita água debaixo da ponte, faltando ainda 13 rodadas para o término do Campeonato Brasileiro, Série A, mas, a continuar na toada atual, o Galo é, sim, franco favorito a ficar com a taça e tem tudo para acabar com o jejum que já dura 50 anos. Com boa vantagem sobre os rivais, o Alvinegro é o único que depende apenas de seus próprios esforços para chegar lá e já está, sim, com uma mão na taça. Basta apenas fazer o dever de casa nas rodadas finais para ficar com o título, que seria o segundo de sua vitoriosa história no Brasileirão.

 

Na real

A diferença do Atlético para o Flamengo, seu principal concorrente, na tabela aparece já com 11 pontos, mas na realidade pode cair para apenas cinco pontos, pois o time carioca tem dois jogos a mais a disputar, e vencendo os duelos colocará fogo no campeonato em sua reta final.

 

Sem favorito

Time por time, elenco por elenco, não há favoritismo para nenhum dos lados, mas os mineiros têm, sim, alguns detalhes que pesam a seu favor. Um deles, lógico, é a diferença que tem no número de pontos, mas outro e não menos importante é que no meio do caminho o Flamengo terá que se preocupar com a decisão da Libertadores, frente ao Palmeiras, enquanto o Galo terá menos preocupações até o fim do ano, como a Copa do Brasil, e pode focar todas suas atenções no Brasileirão.

Comentários
×