Palmério Ameno lança nova obra

Jorge Guimarães

A história da cidade ganha um capítulo a mais a partir da desta semana, quando acontece o lançamento do segundo livro de Palmério Ameno. Intitulado “Em Benefício da Memória”, a obra traz personagens bem delineados e seus dramas, e comédias da natureza humana. Assim, no decorrer da leitura, o público encontra as prostitutas famosas, a Cem Contos, a Loura, a Teresinha Minifanta. Os leitores também irão se deparar com as batalhas de confete e lança-perfume dos carnavais de outrora, os Epifânios, Ataliba Lago, Nonô, Oralda, os médicos, o jardineiro, ou seja, o urbanismo de época. Enfim, o leitor dá de cara com um tempo cristalizado na memória de Palmério Ameno. 

— Este meu segundo livro foi possível escrevê-lo porque as lembranças ficavam cutucando e eu resolvi iniciar. Daí por diante, "Em Beneficio da Memória” fui botando para fora o que ela tinha guardado. No final, fui verificar e me surpreendi com a quantidade. Conversei com Osvaldo André de Mello e ele sugeriu-me escrever. Fez a revisão e os trabalhos editoriais. Estou escrevendo agora ficção misturada com lembranças e está ficando uma miscelânia. Não sei o que vai dar — detalha Palmério Ameno.

Prefácio

Com prefácio de Sulamita Coelho, o livro traz a história pessoal, a de Divinópolis e até de outras cidades e países. Um texto que leva todos ao futuro da narrativa. Um texto que conversa com os leitores e os cativa. Não se pode mais pensar na história de Divinópolis sem pensar no legado de Palmério Ameno.

— Palmério Ameno, com sua memória fantástica, nos leva a embarcar novamente no trem das lembranças. O autor não se esquece de ninguém, do humilde ao importante, dos construtores do município aos boêmios; nos faz rir pelos casos  e chorar pela recordação de alguém — descreve Sulamita.

Lançamento

A noite de hoje vai ser de autógrafos para Palmério Ameno, no lançamento da obra, a partir das 19h, na Boutique do Livro, na avenida Antônio Olímpio de Morais, 487, Centro. Assim como sua primeira publicação, lançada em dezembro de 2016, a atual leva o selo da Editora Capela.

Comentários
×