Pais pedem ajuda para impedir fechamento de Cmei’s em Divinópolis

Maria Tereza Oliveira

A educação entrou na discussão dos temas desta quinta-feira, 25. Isso porque mães de alunos que estudam Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Herbert de Souza, após receberem a notícia de que a unidade fechará quatro turmas em 2019, foram cobrar dos vereadores ações para impedir a intenção da Prefeitura.

A escola situada no bairro Vila Cruzeiro, atualmente tem 18 turmas e, no ano que vem, passará a contar com 14.

As mães disseram temer que a redução de classes resulte em um possível fechamento da escola.

Redução

Uma das mães, Vanessa Pires, afirmou que ao saberem da notícia, consideraram importante levar o assunto à Câmara.

— Com a diminuição das classes, também corta o cargo de diretor pedagógico, além de reduzir o número de funcionários da escola. Por isso viemos somar forças com os vereadores para conversarem com o prefeito — explicou.

Vanessa disse que a Prefeitura tem condições de cortar gastos em outras áreas que não seja a educação.

— Já vão fechar dois Cmei’s, já é certo e isto é uma manobra para futuramente fechar este também — conjecturou.

Unindo forças

Para Vanessa, que é estudante, o Cmei a ajuda, pois, segundo ela, é uma escola muito boa.

— A estrutura é adequada sempre que precisa de melhorias são realizadas ações junto aos pais — destacou.

A mãe ofereceu o seu apoio aos professores que estão com os salários atrasados.

— O atraso com os servidores municipais resulta em inúmeras consequências. Por exemplo, na semana que vem terá “operação tartaruga” e minha filha não vai ter a mesma qualidade de ensino — exemplificou.

Ela destacou que as mães irão juntar forças aos professores para que eles tenham os salários normalizados.

Vereadores

O vereador/deputado Cleitinho Azevedo (PPS), contou que ficou sabendo sobre a situação e já marcou uma reunião com a secretária de Educação e vereadores para debater o assunto.

Cleitinho também falou sobre o fechamento de dois Cmei’s: Douglas Miguel Vilela no bairro Santo Antônio e Victor Hugo no bairro Sagrada Família. O vereador revelou que, junto ao advogado Robervan Faria, foi até o Ministério Público (MP).

— A gente pediu para que o MP notifique a Prefeitura. Na minha opinião, não existe gasto com a Educação, existe investimento, por isso, não há necessidade em fechar escola  — contou.

Prefeitura

Em nota enviada à imprensa, a Prefeitura justificou o fechamento dos Cmei’s Douglas Miguel Vilela no bairro Santo Antônio e Victor Hugo no bairro Sagrada Família. De acordo com a nota, as escolas foram fechadas devido ao número insuficiente de matrículas.

Segundo a Prefeitura, a legislação determina que ocorra a matrícula de crianças por zoneamento.

A Administração também falou sobre o atraso dos servidores da educação. De acordo com a nota, a situação depende do repasse do governo estadual.

Sobre o Cmei Herbert de Souza, a Prefeitura explicou que irão sair mais alunos do que vão entrar, por questões de zoneamento.

Outro agravante seria a mudança na idade das crianças que poderão ser matriculadas. A partir de 2019, apenas quem completa a idade mínima até o dia 31 de março poderá ser matriculado. Antes era até 31 de julho.

A Prefeitura também atribuiu a mudança à diminuição da natalidade.

— Nasce menos crianças, então teremos menos alunos e, consequentemente, menos turmas — justifica.

Comentários
×