Pais exigem construção de Cmei no Terra Azul

 

 

Ana Laura Corrêa 

“A gente não tem nada. O pouco que a gente tem estão tirando.” A fala é Raquel dos Reis, mãe de um aluno de dois anos e nove meses do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Maria Lúcia Gregório, do bairro Terra Azul.

As ruas do bairro não têm pavimentação, o esgoto corre a céu aberto na maioria das vias e, além disso, recentemente, a Prefeitura de Divinópolis transferiu os alunos do Cmei, que está fechado, para a escola municipal Antonieta Fonseca.

— A mudança foi contra a vontade de muitas mães, porque a escola onde as crianças foram colocadas é para o ensino fundamental, ou seja, crianças maiores. É uma escola boa, com estrutura excelente, mas não foi feita para crianças mais novas. Não há grades de proteção no segundo andar, não tem fita antiderrapante nas escadas, o parquinho não é coberto e os meninos ficam no sol. Além disso, a areia está contaminada. As mães se uniram e pediram pra interditar o parquinho. Enfim, está faltando muita coisa lá — disse.

Segundo Raquel, a construção de um novo Cmei havia sido prometida aos moradores.

— A construção foi uma promessa de campanha do prefeito Galileu Teixeira Machado (MDB) e também da secretária de Educação, Vera Lúcia Prado, na primeira reunião com as mães. No entanto, eles mudaram de ideia. Dizem que não têm verba, que a escola tem salas ociosas e, por isso, não é necessário construir um Cmei. Mas ainda não fizeram as adaptações que prometeram — afirmou.

 Justificativa 

De acordo com a moradora, a prefeitura afirmou que o Cmei foi fechado devido às más condições do local.

— Eles disseram que, no antigo Cmei, a estrutura era ruim, adaptada. As paredes eram de divisórias, as salas eram pequenas, abafadas. Afirmaram, inclusive, que as crianças estavam em condições sub-humanas. Mas a gente não concorda que as condições estavam tão ruins assim — disse.

Para ela, os problemas estruturais poderiam ser solucionados com uma reforma, sem a necessidade da transferência dos alunos para a escola municipal.

— O Cmei está fechado e vai ser depredado, com certeza. A promessa era de que iriam colocar um ponto de apoio para ser Posto de Saúde da Família (PSF), mas não podem porque, na rua, o esgoto corre a céu aberto. Além disso, é preciso reformar a casa, que é antiga. Mas, se eles alegaram que não têm verba para construir o Cmei, vão ter verba para reformar lá? Se tiverem verba para reformar para virar um PSF, então tinham verba para fazer as adaptações que o Cmei precisava — argumentou. 

Solução 

Raquel afirmou que os responsáveis pelas crianças já procuraram vereadores da cidade em busca de soluções para o problema e que a diretora da escola também já solicitou à Prefeitura algumas adaptações.

— Ela enviou ofício para a Prefeitura pedindo o tempo integral e também uma estagiária para ajudar com a turma de três anos, que tem 19 alunos e a professora está sozinha. Ela ainda solicitou a cobertura do parquinho, da quadra, a colocação de fita antiderrapante na escada e de grade no segundo andar. As crianças pequenas não estudam em cima, mas mesmo as do turno da manhã têm apenas sete, oito anos — afirmou.

A vereadora Janete Aparecida (PSD), presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Divinópolis, já solicitou à Secretaria Municipal de Educação (SME) as manutenções necessárias na escola Antonieta Fonseca. A implantação da escovação de dentes pelo menos uma vez na semana e do serviço de merenda para crianças com até três anos, por exemplo, foram solicitações apresentadas. Uma reunião para tratar do assunto está marcada com a Secretaria de Educação para a próxima segunda-feira, 19, às 16h.

Prefeitura 

Procurada pelo Agora, a prefeitura informou que não está prevista a construção de um novo Cmei.

— A Escola Municipal Antonieta Fonseca tem capacidade e instalações melhores para um ensino público de qualidade, com salas amplas ventiladas, adequadas e adaptadas para a educação infantil, além de estrutura maior, e a instalação de um parquinho para atividades lúdicas com as crianças. Não há previsão de construção de um novo Cmei, pois a Escola Antonieta Fonseca comporta todos os alunos do bairro e região
— declarou.

 

 

Comentários
×