Pacote de economia ainda na promessa

Da Redação

O pacote de economia anunciado pela Prefeitura de Divinópolis no dia 19 de novembro, por enquanto está só na promessa. O gabinete de crise, criado para elaborar as medidas de contenção de despesas, tinha até essa segunda-feira, 3, para implementar as ações divulgadas no mês passado. As medidas seriam publicadas no Diário Oficial dos Municípios Mineiros, por meio de um decreto do Executivo Municipal, assim como foi feito em abril do ano passado, quando o primeiro pacote de economia foi anunciado, porém, até hoje, a publicação não foi feita.

Durante o anúncio do segundo pacote de economia, o procurador-geral do Município, Wendel Oliveira, disse que a Prefeitura pretendia criar um novo fôlego financeiro com medidas adotadas.

— O prefeito [Galileu Machado] sinalizou para que no dia 3 de dezembro todas as medidas, apontadas pelo gabinete de crise, estejam efetivamente implantadas para que a gente já tenha, em curto prazo, algo que possibilite ao Município fazer as suas mínimas obrigações — afirmou.

Entre as medidas que seriam adotadas pelo Executivo estava um corte de 92 funcionários contratados e 65 cargos comissionados, além do corte de carros e computadores alugados, a permanência do atendimento ao público das 12h às 18h e de todas as ações feitas desde o ano passado, com o primeiro pacote de economia.

Segundo a secretária municipal de Fazenda, Suzana Dias Xavier, as primeiras medidas de contenção de despesas adotadas pelo Município em 2017 resultaram em uma economia de R$ 15 milhões. Ainda conforme disse Suzana, o novo pacote geraria uma economia de R$ 2,5 milhões ao Município que tem um rombo de mais de R$ 100 milhões, causado pelo confisco de verbas promovido pelo Governo do Estado.

— Estamos tomando essas medidas para tentar minimizar a situação que o Município se encontra hoje. Não vai resolver o problema, a gente acredita que iniciativa deva gerar uma economia de R$ 2,5 milhões anualmente. Isso é uma gota no oceano, e a gente não tem condições de cortar mais. Se cortarmos mais, vai atingir a população. Pretendemos dar um fôlego para a administração – explicou.

Rumores

De acordo com uma fonte que preferiu não se identificar, não tem previsão para que a lista com as exonerações dos cargos comissionados da Prefeitura seja publicada. Ainda segundo a fonte, as exonerações podem estar ligadas ao novo organograma da Prefeitura aprovado em julho deste ano, uma vez que todos os cargos deverão ser demitidos e recontratados para se adequarem à nova estrutura administrativa. Supostamente, quando as exonerações ocorrerem, muitos não serão reincluídos no quadro de funcionários da Prefeitura.

Prefeitura

A assessoria de comunicação da Prefeitura se limitou a dizer ao Agora que aguarda a entrega do decreto com as medidas adotadas para publicação no Diário Oficial dos Municípios Mineiros.

 

Comentários
×