ONG Céu Azul é furtada mais uma vez em Divinópolis; fundadora pede ajuda da população para reerguer o espaço

Assaltantes invadiram o local e levaram roupas, brinquedos e alimentos

Bruno Davi Bueno

— Confesso que estou emocionalmente abalada. Dói, dói demais — Assim descreve Skarlait Neves Canto, fundadora e presidente da ONG Céu Azul, em seu relato contando como sua instituição, que atende crianças autistas, foi saqueada na madrugada da última terça-feira, 8, no bairro Esplanada, em Divinópolis. 

Segundo informações da Polícia Militar, a ONG foi invadida por vândalos, que levaram, dentre várias coisas, roupas, alimentos, brinquedos, talheres, impressoras, televisores, e outros materiais de uso das crianças que possuem uma transtorno especial conhecido como autismo.

Em vídeo feito por voluntários da instituição — que pode ser acessado neste link —, é possível ver com clareza a brutalidade dos vândalos, que quebraram várias janelas e deixaram a ONG em estado irreconhecível após o furto.

No relato, se escuta uma voz de fundo, aparentando ser uma criança, que fica triste ao ver seu lugar, que transmitia alegria, se tornar um local vandalizado.

— Já chorei demais, é muito triste — é possível ouvir.

Recorrente

Infelizmente, não é a primeira vez que a ONG Céu Azul é saqueada. Desde que começou seu trabalho, em 2015, a instituição sofreu diversos furtos e teve que se reerguer estruturalmente e financeiramente várias vezes.

O mais difícil deles, aconteceu em 2017. Bandidos entraram na instituição levando, dentre outros itens, toda a viação da área externa, jogos pedagógicos, talheres e televisores.

A presidente, Skarlait, não consegue entender a motivação dos vândalos.

— Somos uma instituição sem fins lucrativos. Fazemos isso por amor, não ganhamos um real por isso. É revoltante — comenta.

Trabalho da instituição

A ONG Céu Azul surgiu em Divinópolis visando suprir a necessidade de diversas famílias, com condições financeiras carentes, de abrigarem seus filhos, portadores do autismo, em um local, totalmente gratuito, que fosse possível desenvolver o aprendizado e o crescimento das crianças.

A instituição foi fundada a partir da vontade de Skarlait, mãe de 3 filhas portadoras do transtorno, em trazer esperança para as crianças e suas famílias, fazendo um trabalho, totalmente voluntário, no desenvolvimento dos meninos e meninas.

Atualmente, a ONG Céu Azul atende mais de 80 crianças e suas famílias, prestando atendimento psicológico, estudantil, familiar e alimentício. Para manter seu trabalho, a instituição necessita de doações diárias para continuar com o desenvolvimento das crianças.

Ajuda da população é necessária

Com o furto, a instituição necessita urgentemente de ajuda da população para reerguer o espaço. O prejuízo, inestimável, deixou a ONG sem vários materiais essenciais para a continuação do trabalho.

— Tiveram coragem de abrir cestas básicas e levar o que era mais importante, deixando para trás o que não serviria na cesta — conta a fundadora.

Para ajudar a ONG com qualquer doação ou suporte, deve-se ligar para o telefone: 37 9 8842-4571. Quem possuir informações sobre o crime pode denunciar, sigilosamente, através do telefone da Polícia Militar, 190, e do Disque-Denúncia, 181.

A conta bancária para doações é a da Caixa Econômica Federal. Os dados estão abaixo.

AGÊNCIA = 2986 | OPERAÇÃO = 003  | CONTA = 2301-0 | CONTA CORRENTE JURÍDICA

Nota divulgada pela instituição. (Foto: ONG Céu Azul/Divulgação)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários
×