Oito por hora

Se fosse a velocidade de um carro, isto atravancaria todo o trânsito, mas infelizmente esta verdade do título, é bem diferente, pois se trata do número de pessoas que desaparecem por hora no país. E pior: isto acontece há dez anos. Durante este tempo, “sumiram” quase 700 mil pessoas.  Os especialistas do Fórum Brasileiro de Segurança Pública estão tentando descobrir o porquê de uma quantidade tão exorbitante.

É verdade...

...que muitos aparecem, mas não se tem um motivo exato, já que a migração se dá por motivos os mais diversos possíveis, e o pior; não há como evitar de imediato. Segundo um dos integrantes do Fórum, algo deve ser feito, pois muitas famílias ficam destruídas “ou sem teto” quando alguém desaparece. “Uma campanha do governo em todos os meios de comunicação, seria a primeira saída”. Foi a conclusão que Fórum chegou até agora.

Você votaria em

...alguém que dissesse publicamente que se faltasse um dia para morrer, primeiramente pediria perdão a todos que ofendeu; usaria todas as drogas possíveis e transaria com todo mundo que pudesse? – Pois é, se a resposta é sim, se prepare para mudar para o Rio de Janeiro e votar num cara chamado Jean Willys, que venceu o BBB, virou deputado federal e agora fala e faz todos os tipos, que nós que pensamos com a razão não teríamos coragem. É por causa de um cara destes, e por um outro montão de astutos, corruptos e ladrões que o país ia ladeira abaixo. Pense nisso para o ano que vem.

Representantes...

...da Copasa, Codemig, Prefeitura e Fiemg se reuniram ontem para traçar metas a respeito do distrito industrial de Divinópolis, pois parte dele pertence ao Estado. Representando a Prefeitura estava o secretário de Desenvolvimento José Alonso Dias, Afonso Gonzaga pela Fiemg, João Martins de Resende Neto, superintendente da Copasa, além de dois engenheiros da Codemig. Esta última é a responsável por todos os distritos industriais sob a responsabilidade do Estado, e vieram para levantar a situação de Divinópolis, de onde com certeza sairão decepcionados com o que vão encontrar: ruas esburacadas, calçamento irregular, falta de iluminação e necessidade de ampliação da rede de energia elétrica. Só isso!

As fotos não mentem!

A filmagem e as fotos distribuídas pela “campanha” de Lula por Minas Gerais não mentem: em Montes Claros, terra da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), onde quem manda é o filho de José Alencar, que foi vice do ex-presidente nos seus dois mandatos; recebeu bilhões de reais do BNDES para lá montar uma grande fábrica de tecidos. Região pobre, onde a Sudene implantou vários projetos. Com isso, não houve muitos problemas para receber Lula com uma multidão de 2.500 pessoas, numa cidade que tem quase 400 mil habitantes.

Já em Valadares...

...e Teófilo Otoni, os gritos de ladrão, corrupto etc, ecoavam a vontade, pois a multidão de aproximadamente 300 pessoas não conseguia aplacar o comício contrário, realizado sem qualquer estrutura nas ruas próximas, sem sanduíche, ônibus ou os famosos R$ 15. Realmente os tempos estão muito bicudos para o ex, que tem enfrentado uma oposição que ele jamais pensou que pudesse acontecer.

 

 

 

Comentários
×