Ocupação ultrapassa 100% e 142 pessoas aguardam leitos para tratamento contra covid-19

Da Redação

A situação da ocupação dos leitos hospitalares em Divinópolis e na macrorregião Oeste para tratamento da covid-19 é caótica, alertou nesta terça-feira, 23, a Prefeitura de Divinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

De acordo com a diretora de Urgência e Emergência, Cristiane Silva Joaquim, na macrorregião Oeste, nesta terça-feira, 23, existem 60 pacientes precisando de um leito de CTI e outros 82 que aguardam leito de enfermaria pelo SUS.

— É fundamental que a população entenda a gravidade da situação que a pandemia está causando em Divinópolis e toda região, tanto na rede hospitalar pública quanto na privada, a situação é extrema. A falta de leitos significa risco de morte para quem precisar de atendimento com urgência — alertou a Prefeitura.

— A Prefeitura tem feito sua parte, publicando decretos restritivos, fechamento do comércio, intensificação das fiscalizações, inclusive com apoio da polícia, mas, sem o apoio da população a situação pode piorar — destacou.

— É fundamental que a população esteja consciente que é responsabilidade de cada um cuidar para o cumprimento das medidas preventivas como rigoroso isolamento social, intensificação das medidas preventivas como uso contínuo de máscaras e frequente higienização das mãos. Somente com a união de Poder Público e sociedade é que Divinópolis poderá sair desse contexto — reforçou a Administração.

Os números relacionados aos pacientes em tratamento mostram que, cada vez mais, pessoas mais jovens estão sendo acometidas pela doença. Entre os pacientes em tratamento, 46% têm menos de 50 anos e 54% tem mais de 50; 52% são homens e 48% mulheres.

Leitos públicos

Nesta terça-feira, 23, a situação dos leitos no hospital de campanha de Divinópolis na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ultrapassou os 100% de ocupação. No CTI adulto, que tem capacidade para 25 pacientes, foram colocados dois leitos extras e a ocupação está 108%. Dos 27 pacientes, 24 (88,5%) são de Divinópolis.

Na enfermaria adulto foram colocados oito leitos extras e a ocupação passou de 12 para 20 pacientes. Isso representa 166,67% da ocupação e todos (100%) dos leitos estão ocupados com pacientes de Divinópolis. A enfermaria infantil está com ocupação de 37,5% com três dos oito leitos ocupados com pacientes de outras cidades, sendo dois de Nova Serrana e um de Itaguara.

Na área de atendimento pelo SUS do Complexo de Saúde São João de Deus a situação também é crítica. O CTI adulto está com ocupação de 100% com 20 leitos ocupados e na enfermaria adulto a ocupação é de 80,56% com 29 dos 36 leitos ocupados. O CTI infantil está com três dos seus 10 leitos ocupados (30%).

Rede particular

A situação também é crítica nos quatro hospitais de Divinópolis que fazem atendimentos de planos de saúde e/ou particular a pacientes com suspeita ou com confirmação da covid-19.

Em três, dos quatro hospitais, a ocupação dos leitos de CTI está em 100% e em outro a ocupação é de 95%. A ocupação da enfermaria adulto, nestes quatro hospitais, dentro da saúde suplementar, está em 81%, 78%, 68% e 57%.

Comentários
×