O que disse o presidente

Bob Clementino

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, voltou a se referir ao coronavírus como “gripezinha”. Ele e o ministro da Saúde criticaram também governadores por quererem fechar as portas dos comércios e as indústrias. Vamos contextualizar estas declarações. 

Contextualizando 

A oposição ao Governo Bolsonaro está usando a declaração dele de que o coronavírus é uma “gripezinha” fora do contexto em que ela foi dita.
A oposição age assim em qualquer lugar. O presidente afirmou que, pelo histórico dele, ex-atleta,  que se fosse contaminado pelo vírus, não precisaria se preocupar. Nada sentiria ou seria, quando muito, acometido de uma “gripezinha ou resfriadinho”. Não generalizou e, de fato, há informações de que o vírus, quando atinge uma pessoa mais nova ou que tenha um perfil saudável, passa por ele sem efeitos colaterais  e até assintomáticos. Mas, de qualquer forma,  foi uma frase infeliz porque permitiu distorção no entendimento do povo e isso não é bom em época de crise.

Travamento do país I

A preocupação de Bolsonaro e de seu ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, diante da intenção de alguns governadores de tomarem medidas como as de fecharem os comércios e as indústrias é justificável, porque não se sabe por quanto tempo esta crise causada pelo vírus chinês perdurará. E o comércio e indústrias com portas fechadas significa zero de impostos nos cofres do governo. Sem impostos e com o avanço da pandemia de coronavírus, serão “queimadas” as reservas internacionais.
quando elas terminarem? Com que dinheiro o governo vai enfrentar o caos gerado pelo vírus chinês? Uma resposta que os críticos do governo também deverão ter, pois estamos todos no mesmo barco.

Travamento do país II

O ministro da Saúde, ao concordar com as declarações do presidente Bolsonaro, afirmou que as restrições impostas nos Estados por alguns governadores são “péssimas” para o setor de Saúde durante a  pandemia do novo coronavírus. Disse ainda que medidas restritivas, como fechamento de aeroportos e rodovias, podem atrapalhar, por exemplo, o funcionamento de fábricas de equipamentos médicos e suprimento de materiais, como máscaras. Isso, entre outras atividades comerciais importantes para o combate ao vírus chinês .

Luiza alerta

A empresária Luiza Helena Trajano (Magazine Luiza)  disse que, dependendo do tempo da quarentena, muitas empresas, especialmente as micro, pequenas e médias, vão desaparecer para sempre. Ela também critica a proposta de se fechar  o comércio e indústrias.

Riachos que poluem o rio

Volto aqui a uma pauta antiga:  a de que é urgente que a Copasa construa os interceptores às margens dos vários riachos que desembocam no rio
Itapecerica e que são esgotos a céu aberto. Por que volto a este assunto?  Porque tive acesso a uma reportagem dando conta de que Elton Tavares (Patriota), ainda no posto de vereador, acompanhou moradores do bairro Belvedere que denunciaram  que o esgoto jogado no córrego “Olhos d´água” está desaguando diretamente no Itapecerica, antes da Estação de Tratamento de Água (ETA). Isso faz com que os divinopolitanos possam estar bebendo uma água contaminada mesmo após o tratamento, caraterizando um suposto crime ambiental. Segundo declaração de Elton, à época, quem deverá fiscalizar o córrego serão os técnicos da Superintendência Regional de Meio Ambiente, de Minas (Supram).


“Vereatriz” vai doar o aumento

No meu perfil no Facebook, postei um texto em que sugeri aos 17 vereadores de Divinópolis  doarem o percentual de aumento de seus salários,  de aproximadamente R$ 605,00,  para Prefeitura gastar no combate ao coronavírus! Isso corresponderia a um valor de R$ 10.285,00 mensais. Nos 9 meses de mandato restantes, seriam R$ 92.565.00. É que, embora esse aumento tenha ocorrido na garantia da Lei Municipal 8.083, conhecida como “Lei do Gatilho Salarial”,  "pegou muito mal" um reajuste em pleno ano eleitoral, enquanto a Prefeitura "vende o almoço para pagar a janta”. A vereadora Janete Aparecia respondeu: “Bob Clementino farei a doação em produtos de higiene pessoal a serem doados às pessoas que moram nas periferias de nossa cidade. Também  estará contribuindo nesta luta contra o corona vírus”. Parabéns, Janete!

 

 

Comentários
×