O que as buscas do Google têm a nos ensinar

Marcos Fábio

Anualmente, o Google revela os assuntos mais pesquisados em seu buscador, nos revelando por quais temas os brasileiros mais se interessaram. Desta vez, a empresa não só revelou os assuntos, mas também estabeleceu um ranking por categorias.

Para fins do artigo de hoje, escolhi a categoria geral no Brasil e no mundo para tirarmos algumas conclusões, mas, se você quer conhecer todas as categorias, pode ir à fonte. O ranking foi publicado pelo site https://www.techtudo.com.br, é extenso e possui uma lista dos itens mais procurados em vários quesitos, tais como: tecnologia, “por quê?”, “o que é?”, “como fazer?”, acontecimentos, mortes, filmes, programas de TV/Novelas, acontecimentos, shows, receitas, “virou memes” etc.

Vamos então ao ranking dos itens mais perguntados no Brasil e no mundo ao nosso oráculo dos novos tempos:

Ranking geral Brasil

 

1.      Copa América

2.      Tabela do Brasileirão

3.      Gugu Liberato

4.      Vagas de emprego

5.      Gabriel Diniz

6.      Thanos

7.      Flamengo x Vasco da Gama

8.      Ricardo Boechat

9.      Copa do Mundo de Futebol Feminino

10.   Caio Junqueira

Ranking geral mundo

 

1.      India x South Africa

2.      Cameron Boyce

3.      Copa America

4.      Bangladesh x India

5.      iPhone 11

6.      Game of Thrones

7.      Avengers: Endgame

8.      Joker

9.      Notre Dame

10.   ICC Cricket World Cup

           

No Brasil, o nosso assunto preferido foi futebol e a vida de famosos. No mundo, a realidade é um pouco, mas não tão diferente. Daqui podem sair muitas conclusões ou nenhuma. Se olharmos os 10 assuntos mais pesquisados no quesito tecnologia, sete dos 10 são de aparelhos celulares.

Fico aqui me perguntando por qual motivo não temos no topo da lista assuntos ou perguntas ligados à melhoria de desempenho profissional, como fazer para ajudar a mudar o mundo, autorresponsabilidade, empreendedorismo, fé etc.?

Será que é o povo que deseja pão e circo? Será que é porque estamos tão dilacerados que precisamos de algo que nos distraia? Seria pelo egoísmo ou pela total falta de cultura, afinal, um estudo divulgado em 2018 pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) nos mostra que 52% das pessoas com idade entre 25 e 64 anos no Brasil não concluíram o ensino médio.

É turma, minha conclusão é que não há como alguém procurar por um assunto, se esse alguém não sabe sequer que esse assunto existe. Se formos definir o brasileiro pelo que ele pesquisa, estamos perdidos!

Este artigo de hoje trata de um desejo meu: que em 2020 possamos dar mais atenção à escola, ao conhecimento e aos assuntos que nos fazem crescer como pessoas, em vez de focar em coisas que nada contribuem para uma sociedade melhor.

Bom fim de semana a todos, e lembre-se, se você perdeu alguns de meus textos, acesse www.professormarcosfabio.com.br e vá à aba “coluna”. Lá você encontrará tudo que escrevo. Boa leitura!

Comentários
×