O-osouji

No Japão, O-osouji é uma tradição que acontece antes da virada do ano, onde as pessoas fazem uma limpeza geral, não só em suas casas, como também nas empresas, ruas, praças, jardins e demais ambientes comunitários. O período do O-osouji se inicia em 13 de dezembro e vai até o dia 31. Eles também aproveitam para tirar tudo que não foi usado ou não tem mais utilidade. Para os japoneses, é preciso limpar a mente, o corpo e o ambiente em que vivemos para receber as boas energias do novo ano. Ou seja, hora de fazer uma boa faxina.

Então vamos lá, aprender com quem chegou muito antes de nós, os orientais.

Comece limpando as gavetas e tirando tudo que está ali sem uma explicação lógica ou uma utilidade plausível. Enquanto limpa as gavetas, abra também as gavetas do seu coração. E arranque de lá aquelas mágoas antigas, rancores e sentimentos ruins que você inutilmente nutre. Liberte as pessoas que te provocam este sentimento. Deixe-os seguirem em paz, sem o seu peso.

Jogue fora aquele comentário perverso, disfarçado de bondade que você fez sobre seu amigo, seu cunhado ou seu primo rico que comprou um carro novo; são lampejos de maldade que te impedem de ser feliz.

Abra seu guarda-roupa e tire tudo que não faz mais sentido para você. Isto vai servir para vestir outras pessoas. Todos nós temos algum excesso, aquele capricho que nos faz perder a cabeça e comprar. Pode ser roupa, sapato, comida, eletrônicos ou cosméticos. Comprou demais? Distribua. Vai esperar vencer para dividir? Enquanto se liberta do excesso daquilo que você tem “sobrando”, liberte-se também das suas vaidades, dos seus caprichos, daquela sua vontade silenciosa de ser aceito, aplaudido ou elogiado. Enquanto estivermos necessitados do elogio alheio, ainda não estamos bem resolvidos conosco.

Limpe a casa, limpe seu ambiente de trabalho e aproveite para limpar também a sua mente daqueles pensamentos mesquinhos que não dá nem pra contar quais são. A sua raiva do seu chefe, do seu colega de trabalho. A promoção que não veio, o cliente que foi para o concorrente ou o colega arrogante que finge que trabalha. Deixe-os ir. E renove seu ambiente de trabalho de bons pensamentos e boas energias.

Alegre-se com as limpezas que fez. Veja o quanto de espaço sobrou! Imagine novas pessoas, novos lugares, novos desafios. Eles só chegam quando encontram espaço; principalmente dentro de nós.

Está feita a faxina. A verdadeira faxina que precisamos para começar, de verdade, um ano novo.

leila.palavras@gmail.comv

Comentários
×