O coronavírus

Amnysinho Rachid

Se fosse nos tempos da minha avó, com certeza a frase seria: estamos chegando as fim dos tempos... Coronavírus, cruz credo...

 Não sabemos mais em quem acreditar: se a doença foi programada pela China, se é mais ou menos perigosa, como pega, e para quem é pior. Só sei que estou de saco cheio.

 Saudade dos bons tempos que gripe não matava, só deixava a gente com o corpo ruim e o nariz escorrendo. Sarampo, catapora, hepatite e dor de barriga eram coisas corriqueiras, que saravam com melhoral e leite quente.

 Lembro-me muito de uns vizinhos, Zé Carlos, Cláudia e Cibele Francino, que tiveram hepatite e a rua toda foi proibida de ir à casa deles. Eu ia – e ainda comia da comida deles, sempre guloso – e nunca peguei nada.

 Acho que estamos ficando mais fracos, com essa moda das comidas saudáveis – lights, diets e mais um monte de invenções feitas para vender. Comida boa é aquela que é feita com base na simplicidade: muito alho, cebola, banha, verduras frescas, frango caipira, produtos que sabemos a procedência.

 Acredito sempre que somos o que comemos, fácil assim. Quer ser saudável? Caminhe todo dia, nade muito, ande de bicicleta e trabalhe muito, pois cabeça vazia é oficina do diabo.

Saudade de sentar no passeio de frente de casa jogando conversa fora com a vizinhança, sabendo dos acontecimentos através do amigo que contou para o amigo, tempos do telefone fixo e que as notícias do exterior vinham somente aos domingos no fantástico.

 Tempos que sabíamos quem tinha falecido por meio do badalar do sino da igreja, sabíamos quem estava precisando de serviços através dos anúncios do rádio. Saudade da música do Cine Divinópolis anunciando o horário do começo da sessão do cinema.

 Saudade do tempo que suas reinvindicações para os vereadores eram feitas e resolvidas por eles no meio da rua, tempo que você encontrava com o prefeito na feira livre aos sábados e ali “lavava a pichorra”.

 Saudade dos tempos em que não conhecíamos o álcool em gel... Saudáveis...

 E continuamos aqui, torcendo por melhores momentos, Tok Empreendimentos, rua Cristal, 120, Centro.

Coment√°rios
×