Número de homicídios cai 10% em Divinópolis

 

Anna Lúcia Silva

O policiamento repressivo e investigativo em Divinópolis tem funcionado bem, quando o assunto é redução nos crimes violentos. Prova disso são os roubos, que registraram queda de 30%, e os homicídios, que reduziram 10%. Ambos os dados são resultado do comparativo deste ano com o mesmo período do ano passado.

O assassinato é um crime de natureza hedionda, com duras penas a quem o pratica, no entanto, é de difícil prevenção, pois as motivações são diversas e, em muitos casos, são cometidos por pessoas sem nenhuma passagem delituosa ou sob suspeita. Desta forma, este tipo de crime é prioritariamente o que a polícia, tanto Militar quanto Civil tenta evitar.

Segundo o delegado regional da Polícia Civil (PC), Leonardo Pio, a pena pode chegar até 30 anos.

— À luz de nosso ordenamento jurídico o crime homicídio é o mais grave em termos de pena podendo chegar a 30 anos de reclusão. Portanto, reforçamos nosso compromisso de combater este tipo de crime que muitas vezes possui no seu modo de execução a hediondez em tono dele, que torna a pena mais gravosa e o sistema de cumprimento ainda mais gravoso — explicou o delegado.

Redução de estatísticas

Como resultado de que as ações investigativas e repressivas estão dando certo, houve, em relação a 2018, uma queda de 10% no número de assassinatos. Segundo a PC, foram registrados 28 neste ano, contra 31 no mesmo período em 2018.

— De fato registramos uma redução substancial no número de homicídios. Isso decorre das diversas ações de repressão qualificada. Além disso, nossa intenção é combater outros tipos de crimes que acabam desembocando no homicídio — ressaltou.

A estatística mostra que Divinópolis, apesar de uma população e extensão territorial expressiva, vem se destacando como um município onde as autoridades não descansam até que haja redução de crimes violentos.

— A PC ratifica o seu compromisso com a sociedade para combater estes crimes, em especial os violentos — disse. 

Comentários
×