Novas soluções tecnológicas chegam à extensão rural mineira

Profissionais locais farão curso para operar e difundir as plataformas no setor produtivo

Da Agência Minas

Recente acordo de cooperação técnica entre a  Emater-MG e a Embrapa Territorial vai potencializar a extensão rural e o desenvolvimento da agricultura de Minas Gerais, por meio do uso de novas soluções tecnológicas.

Os trabalhos vão começar em dezembro com uma oficina para extensionistas da Emater-MG, que vão aprender como utilizar as ferramentas Geo Web Inclusão Produtiva em seu Município e Sistema de Inteligência Territorial Estratégica da Macrologística Brasileira (SITE-M-Log).

O curso, on-line, terá 40 vagas e será direcionado a profissionais que passarão a utilizar as ferramentas da Embrapa no trabalho diário e vão disseminar os conhecimentos entre os colegas da Emater-MG.

— Nossa intenção é levar essas novas soluções tecnológicas até o setor produtivo e a extensão rural é o canal, o caminho ideal para fazer essa aproximação da pesquisa e do campo — afirma o pesquisador da Embrapa Territorial, Juan Souza.

Na opinião do coordenador estadual de Tecnologia e Inovação da Emater-MG, Péricles Marques, a extensão rural precisa acompanhar a modernização da agricultura e esse tipo de curso é muito importante na atualização dos profissionais sobre a Agricultura 4.0.

— Hoje, não dá para ser o mesmo profissional de dez anos atrás. A pandemia acelerou muito esse processo de digitalização das pessoas. Agora, está totalmente diferente. Quem não se atualizar, não conseguirá acompanhar os novos rumos do agronegócio brasileiro — argumenta Péricles Marques.

Soluções tecnológicas

O GeoWeb Inclusão Produtiva em seu Município é uma plataforma que disponibiliza, de forma on-line e acessível, dados da execução dos programas sociais da Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural, do Ministério da Cidadania. Ela se destina ao planejamento e execução de ações de gestores públicos e privados.

— Você pode selecionar um território e ver quais políticas públicas foram implementadas naquela região. O cruzamento de dados permite identificar quais são as necessidades locais, onde há lacunas e se as políticas, efetivamente, estão chegando aos potenciais beneficiários — explica Juan Souza.

Já o Sistema de Inteligência Territorial Estratégica da Macrologística Brasileira (SITE-M-Log) reúne um grande acervo de dados sobre infraestrutura e logística, relativos às dez principais cadeias do agronegócio brasileiro.

— A ferramenta é muito útil no planejamento logístico da produção. Nela, você encontra rotas e modais de escoamento da produção, informações sobre portos agroexportadores e seus respectivos destinos, silos/armazéns, cooperativas, processadoras, misturadoras de fertilizantes e estudos logísticos customizados — conta o pesquisador da Embrapa.

O acordo de cooperação técnica vai até 2024 e envolve também outros cursos de capacitação. No período de vigência da parceria, a Embrapa Territorial e a Emater-MG vão integrar esforços, em regime de colaboração, para ampliar a adoção e estabelecer ações de transferência de tecnologias. 

A proposta da parceira é que a Emater-MG utilize os dados agropecuários disponíveis nas plataformas para melhor atender à demanda dos municípios do estado. As informações sobre a agropecuária de cada município serão de grande importância para o planejamento e a execução das políticas públicas de assistência técnica e extensão rural no território de Minas Gerais e na tomada de decisões estratégicas.

Comentários
×