Novamente, Galileu!

Adriana Ferreira 

Segundo a atual secretária da Fazenda, Suzana Xavier, o novo prefeito eleito, Gleidson Azevedo (PSC), encontrará a Prefeitura com as contas saneadas, com fornecedores e servidores em dia. Em contrapartida, encontrará uma cidade repleta de demandas. Como sempre bem pautou Bob Clementino, ou faz obras ou paga servidores e fornecedores. Os dois não dá! Com buraco na rua dá para viver, mas na barriga não! Galileu fez a escolha certa. 

Galileu II

E eis que nosso atual alcaide fecha as cortinas da vida política sem deixar um herdeiro à altura de seu capital político. Dos vereadores eleitos no pleito anterior – Delano Santiago, Edsom Sousa, Adair Otaviano – e no atual – Ademir Silva e Hilton Aguiar – tem-se que somente Hilton Aguiar realmente pertence ao grupo de Galileu.

Hilton Aguiar

O edil não foi reeleito no pleito passado, mesmo tendo conquistado 1.544 votos, mas, como lealdade se paga com lealdade, Galileu o nomeou na Secretaria do Agronegócio sem que seja notório que possua algum conhecimento na área. E lá ficou até que, desejoso em retornar para o Legislativo, pediu exoneração e candidatou-se novamente, sendo eleito com 1.648 votos. Vale ressaltar que, ao ser exonerado do cargo de secretário para candidatar-se, emplacou o filho Wirton Aguiar como assessor de Fomento Econômico e Turismo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo.

Herdeiro?

Hilton Aguiar terá quatro anos para provar que mereceu os votos dos seus 1.648 eleitores e também tem condições de ser o sucessor de Galileu. Para isso, é preciso mostrar que aprendeu mais que ter que arrumar colocação para familiares. Aguardemos! 

Nova política

Nessa onda de “nova política”, os partidos outrora “donos da bola”, tais como MDB, PT, PSDB, DEM, PSD, estão fadados ao “downsizing”. Muitos estão migrando para partidos novos, sem histórico e sem história, e com líderes com os quais a população se identifica. 

E

Pode ser também que partido seja só uma sigla face à imposição legal, e como exemplo temos a eleição de Gleidson Azevedo, pois o seu PSC nada tem a ver com o PSC de Demetrius Pereira (eleito prefeito em 2008 pelo mesmo partido) e de Marcos Vinícius que em 2008 foi eleito pela mesma sigla e chegou à Presidência da Câmara.

Eita

A escolha para presidente da Casa do Povo está movimentando os antigos e os novos vereadores. Acusações e deselegância são o que mais se vê. Propostas de uma gestão afinada com o novo Executivo, pelo bem da coletividade, ainda não aconteceu. A eleição de Gleidson deu o recado: a população espera não mais se surpreender com reunião extraordinária com o único propósito de aumentar o poder e os vencimentos de algum comissionado. Aqueles que estão acostumados no toma lá dá cá terão poucos dias para aprender que, se não estiverem dispostos a rezar na nova cartilha, devem pedir para sair. Pelo menos é o que se lê nas entrelinhas do que tem sido dito pelo novo prefeito. Quem viver, verá e quem ficar aprenderá (nem que seja na marra).

Café

Parabéns à vice-prefeita eleita, Janete Aparecida, pelo convite a todos os vereadores para um café em sua residência. E eles foram! Decisão acertada e inteligente de quem mede cada passo que dá. Assim, ao abrir as portas de sua residência, sem a imprensa, tipo chá da tarde entre amigas, deixou-os relaxados e conseguiu avaliá-los e também as suas pretensões, seu compromisso e, claro, a dificuldade que cada um representará para que a gestão Gleidson/Janete seja bem sucedida. Se Gleidson é do temperamento quente, a parte explosiva que arranca aplausos a cada vez que xinga “eles”, de Janete tem-se que é a parte analítica que faz um mapeamento completo da situação antes de tomar qualquer decisão. É a versão divinopolitana da Dama de Ferro. Ponto para Janete!

Esquecimento

De autoria da Prefeitura, o projeto para a criação do Conselho Municipal de Promoção de Igualdade Racial de Divinópolis e Comissão das Minorias teve uma emenda modificativa apresentada pelo vereador Renato Ferreira (PSDB). A posse de seus membros foi há três dias e absurdamente Renato não constou na lista de convidados. Divinópolis tem muita pressa em se esquecer. Que o diga o médico oncologista Roney Quirino.

Comentários
×