Nova Serrana é a 12ª cidade do Brasil em geração de empregos

 

 Pablo Santos

Nova Serrana foi a 12ª cidade do Brasil com maior geração de emprego no primeiro bimestre. A cidade do Centro-Oeste amargou corte de vagas no ano passado e começa 2019 com saldo positivo na geração de postos de trabalho. Em Minas Gerais, perdeu somente para Belo Horizonte no saldo em geração de oportunidades de trabalho. 

Conforme os dados do Ministério do Trabalho, as vagas abertas na cidade nos primeiros dois meses de 2019 somaram 2.347. No mesmo período do ano passado, foram 2.319 postos de trabalho criados na Capital Nacional do Calçado Esportivo. Em 2017, a cidade teve um saldo maior: 2.979.

No primeiro bimestre em 2016, por sua vez, foram criadas na cidade 2.572. Já em 2015, foram 2.527 vagas.

Em 2014, o melhor resultado do polo calçadista: 3.025 vagas.

Além de ser a 12ª cidade do Brasil em geração de posto de trabalho, Nova Serrana foi a segunda de Minas Gerais. Belo Horizonte foi a primeira e gerou 7.052 oportunidades de emprego no primeiro bimestre.

Em todo o ano passado, o saldo na geração de postos de trabalho em Nova Serrana fechou negativo. De acordo com os dados do Ministério do Trabalho, o polo calçadista encerrou 272 postos de trabalho.

Já em 2017, o saldo foi positivo em 225 vagas de emprego em Nova Serrana.

Ano

Nos dois primeiros meses de 2019, Divinópolis abriu 268 oportunidades de emprego. Em fevereiro foram criadas 369 vagas criadas menos os cortes de 101 vagas em janeiro, após ajustes do Ministério do Trabalho.

Em Divinópolis, a criação de emprego com carteira assinada em fevereiro foi a melhor já registrada para o mês. Os postos de trabalho chegaram perto da metade do total gerado durante todo o ano passado. De acordo com o Ministério da Economia, Divinópolis abriu 369 vagas em fevereiro. Já em todo o ano passado, a cidade criou, de acordo com os dados do órgão federal, 797 vagas formais.

 

Comentários
×