Nome na segurança

A 7ª Região da Polícia Militar de Minas Gerais (7ª RPM) já tem o substituto do coronel Marcelo Augusto dos Santos. O escolhido por Romeu Zema (Novo) para comandante-geral da PMMG, o coronel Giovane da Silva, nomeou o também coronel Webster Wadim Passos Ferreira de Souza para comandar Divinópolis e mais 49 cidades.  O oficial atua na Assessoria de Relações Institucionais em Belo Horizonte. A data para ele assumir o cargo ainda não foi marcada. O coronel Marcelo Augusto deixa o comando porque vai para a reserva após 30 anos de atuação na PM.

Na saúde

O cargo superintendente regional de Saúde em Divinópolis (SRS) também será ocupado por outra pessoa. Foi publicada na edição extra do Diário Oficial de Minas Gerais, no domingo, 6, a nomeação de Alan Rodrigo da Silva.  Natural de Itaúna, o novo chefe é farmacêutico e servidor público desde 2008 pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) no posto de especialista em Políticas Públicas e Gestão da Saúde. Também atua desde 2010 como inspetor de Boas Práticas de Fabricação de Medicamentos, certificado pela Anvisa desde 2010. Alan substitui Rosemary Mendes Magalhães Vida Gomes.

 E o R$?

Semana de expectativa para os servidores públicos de Minas Gerais. Depois de dois anos recebendo parcelado e ainda sem o 13º de 2018, estão ansiosos para a divulgação da escala de pagamento pelo governo Romeu Zema (Novo) referente a dezembro. A administração anterior, de Fernando Pimentel (PT), dividia os vencimentos em duas vezes ou três vezes; com uma parcela até dia 14 (houve meses que atrasou) e a outra com o restante no fim do mês. O novo governo prometeu pagar em dia. As próximas horas dirão, visto que hoje já é dia 8.

Parcelamento?

Primeiro, sem chance de se pagar este ano. Agora, parcelado? Tomara. O 13º salário de 2018 dos servidores, se for pago em 2019, não será de forma integral.  Em nota divulgada, a Secretaria de Estado da Fazenda afirmou que “haverá todos os esforços” para que o benefício seja quitado, porém com possibilidade de parcelamento. Vai que amanhã a informação é outra. Do jeito que está em Minas e no Brasil, não dá para duvidar.  No mesmo dia, ou no seguinte, as informações são ditas, depois consertadas, amenizadas ou desmentidas.

Angústia

Aflição também vivem os servidores comissionados exonerados sobre a possibilidade de renomeação. A Secretaria de Estado de Planejamento deu prazo até o próximo sábado, 12, para que os dirigentes de todos os órgãos e entidade estaduais enviem à pasta a relação de quem será. Até lá muita gente já perdeu sono, fez promessas, pediu ajuda e cruzou os dedos dezenas de vezes.

Quem vai primeiro?

Uma série de apostas começou ontem sobre quem vai preso primeiro: dois ex-presidentes ou um ex-senador que se elegeu deputado. Ou irão os três em uma debandada só?  Isso porque pouco antes de dar posse, no Palácio do Planalto, aos dirigentes do Banco do Brasil, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Caixa Econômica Federal, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que a caixa-preta de diversos órgãos começou a ser aberta. Na sua conta pessoal do Twitter, Bolsonaro afirmou que “muitos contratos foram desfeitos e serão expostos”. Ainda está valendo. Quem será que vai levar a melhor desta vez? Não seria a pior?

Reforço

A Polícia Militar de Minas Gerais receberá, ainda neste primeiro semestre, 40 veículos blindados para auxiliar no atendimento a ocorrências de assaltos a bancos no estado. Os veículos, segundo a PM, tornam os policiais mais preparados para enfrentar os bandidos, que muitas vezes possuem forte armamento. Além disso, as viaturas, por serem de grande porte, abrigam um número maior de militares.  A previsão é de que os veículos estejam disponíveis no decorrer dos próximos meses. Sem dúvida, excelente reforço.

Comentários
×