Nepotismo: tiro no pé

 

Jornal Agora mostra como cada vereador votou no projeto do nepotismo. E então, vereadores, vão tentar também censurar o Jornal Agora que de novo estampou na primeira página da edição de ontem, 12, como cada um dos senhores votou o projeto de lei que afrouxou a proibição do nepotismo? Dias atrás, 16 vereadores encerraram precocemente uma reunião ordinária para irem à Delegacia de Polícia oferecer representação por crimes de que estariam sendo vítimas na internet. Foi um tremendo tiro no pé.

Vereadores ignoram seus erros e criticam erros alheios!

 Já que querem porque querem calar os meios de comunicação que os criticam, por que também não denunciar os vereadores ao Ministério Público, quando em seus discursos deixam pistas que sugerem que há
troca-troca entre eles e o prefeito por cargos?

 Deputado Jaiminho Martins deixa PSD e vai para o Pros 

O deputado Jaiminho Martins cometeu alguns equívocos estratégicos em seus mandatos de deputado federal. Na última eleição (2014), deixaram de votar nele 15.428 eleitores, o que significa sinal de insatisfação
com sua atuação parlamentar. Depois, em uma estratégia
político-eleitoral mal assimilada pelos eleitores, o deputado transferiu seu título eleitoral para Belo Horizonte, em uma tentativa frustrada de sair candidato pela capital.

Para os divinopolitanos, ficou a impressão de que, ao transferir seu título eleitoral para BH, o deputado menosprezou Divinópolis eleitoralmente. Embora isso não seja verdade, já que a transferência do título para a capital mineira foi apenas estratégia de tentar
ampliar seu eleitorado, o que permanece no conceito popular é a primeira impressão.

Para engrossar seus erros táticos, Benedicto Júnior, que comandou o departamento de operações estruturadas e centro de distribuição de propinas da empreiteira Odebrecht, afirmou que o deputado federal Jaime Martins teria recebido R$ 50 mil em caixa dois da empresa. Mesmo Jaiminho negando o recebimento desta propina, pairou para o eleitor, como no caso anterior, a suspeita.

Outro erro que trouxe desgaste político e eleitoral para o deputado Jaiminho foi o fato de ter votado favoravelmente ao arquivamento da denúncia contra Michel Temer, no primeiro processo. Em época de eleição, os adversários políticos e eleitores oponentes trazem à baila, toda e qualquer intriga. Vão trazer estas intrigas, ah vão!

 Deputado Jaiminho Martins, sem força política no PSD 

Diante do quadro político-eleitoral exposto, a reeleição do deputado Jaiminho Martins corria riscos de não concretizar. Nessa situação, o deputado cogitou sair candidato a senador pelo PSD ou a vice-governador, compondo a chapa majoritária encabeçada pelo
ex-prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda do PSB. Isso, antes de o PSDB anunciar que Anastasia seria candidato a governador de Minas.

Diante da nova realidade política, o líder do PSD em Minas, deputado federal Diego Andrade, deixou claro que o PSD vai apoiar o candidato tucano ao governo de Minas Gerais. E disse ainda que o PSD negocia a
vaga de vice-governador na chapa do tucano para o deputado federal Diego Andrade (PSD).

Em razão dessa mudança no quadro político e eleitoral, cabiam ao deputado Jaiminho Martins algumas opções, entre as quais: buscar a reeleição para deputado federal ou sair do PSD e tentar viabilizar sua candidatura de vice-governador na chapa de Marcio Lacerda. Parece que
optou pela segunda.

 Temer insiste em dizer que disputará a reeleição 

A pesquisa do instituto Datafolha mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo do presidente da República, Michel Temer (PMDB):

Regular: 22%

Ótimo/bom: 6% 

Observem o percentual de “regular”.

Comentários
×