Natal começa a chegar nas gôndolas

Jorge Guimarães  

O Natal já chegou nas gôndolas dos supermercados da cidade. Faltando pouco mais de mês e meio, o consumidor já pode comprar produtos sazonais referente às festas de fim de ano. Além dos panetones que chegaram na frente, agora é a vez dos congelados como chester, peru, tender e aves. A expectativa dos supermercadistas é que as vendas cresçam em torno 10% em relação à igual período do ano passado. O otimismo tem como suporte os índices atuais da economia como o controle da inflação, queda de juros e uma leve queda na taxa de desemprego.  

Um dos pratos mais tradicionais da ceia de Natal, o peru, já está disponível em vários pontos de vendas da cidade. E volta a ser a bola da vez, apesar da concorrência do chester e das aves especiais. O menor aumento nos insumos como soja e milho, devido à super safra, estabilizaram os preços, o que foi bom para o consumidor. Levantamento efetuado pelo site Mercado Mineiro, que comparou os preços nos últimos 12 meses, mostra um pequeno aumento de preço, no peru, em torno dos 9%, mas considerando o preço médio a alta foi de 5% no varejo. Já o chester e aves especiais estão com os preços basicamente, iguais em relação ao ano passado. 

Praticidade 

A ceia de Natal é um dos momentos mais esperados nas comemorações de fim de ano. E muitas famílias já optam por serviços mais práticos e convenientes para este encontro, sem perder o espírito de celebração e de reunião com amigos e parentes. E olhando por este lado é que a “Linha de Praticidade” é a que mais cresce, em número de vendas, neste período do ano. 

Para os anfitriões que desejam surpreender seus convidados em casa, sem precisar gastar tempo na cozinha, os produtos desta linha são a melhor opção. Os supermercados oferecem um variado cardápio para quase todos os gostos, que vão do Tender ao Lombo. 

Neste período do ano, este grande mix de produtos é o que tem mais saída, o peru é o grande campeão de vendas. O que não impede que outros produtos sejam opções para uma ceia tão quanto farta na noite de Natal. Apesar de toda linha de frios ainda não estejam nas gôndolas, o que deve acontecer até a próxima semana, ontem numa loja de rede de supermercados preço do peru estava a R$ 16,48; o chester R$ 15,48 e a ave especial era vendida a R$ 12,48. Já o tender, sem osso, era comercializada por R$ 39,98 e o lombo temperado a R$ 13,90. 

— E com os preços praticados no mesmo patamar do ano passado, esperamos um acréscimo na vendas em torno de 20%, em relação ao mesmo período de 2016. Mas, nossa linha completa já estará a disposição de nossos clientes já a partir dos próximos dias —revela o gerente de uma loja de uma grande rede de supermercado, no Centro da cidade, Sérgio Antônio de Oliveira. 

Opções 

Para a dona de casa Lúcia Miranda, 54 anos, as opções encontradas atualmente dão uma abertura melhor para a preparação da ceia. 

— Lá em casa, por exemplo, este ano vamos voltar ao tradicional, o peru. Mas no ano passado, o prato principal foi com ave especial para economizar, feito com carinho fica muito gostoso — definiu. 

Para quem gosta de ir para cozinha, nada melhor que inventar receitas. 

— Em noite de Natal quem vai para o fogão sou eu, dou folga para a patroa. Aí coloco uma boa música, uma cerveja gelada e muita imaginação para fazer os pratos da ceia. Porém, gosto mesmo é de preparar um pernil desossado, bem temperado, recheado com uma farofa bem caprichada, que ainda leva algumas fatias de abacaxi e uvas para dar o acabamento ao prato. Tudo servido com um arroz a “La Grega”, salada e vários outros petiscos — revela o aposentado Murilo Alves Santos. 

 

Comentários
×