Não dá!

Editorial

Evasão da segunda dose da vacina contra a covid-19, diversos estabelecimentos comerciais multados por descumprimento às regras de prevenção à doença, ritmo de contágio oscilando entre 1 e 1,20, sinceramente! Não dá. Cobramos dos nossos representantes medidas que controlem a pandemia do coronavírus, mas a própria população não colabora em nada. Os próprios empresários, que são os primeiros a “baterem panela”, quando algum segmento é fechado, são os primeiros a faltarem com a responsabilidade social. Definitivamente não dá. Já são 15 meses de pandemia, 467 dias enfrentando não só o “inimigo invisível”, mas também a irresponsabilidade da população, que insiste em agir como se um vírus altamente letal não existisse. Que insiste em viver como se um milagre fosse acontecer e o coronavírus fosse simplesmente desaparecer.

Seguimos nessa luta, sem data certa para o fim. É conflitante que justo quando já temos a vacina, a contaminação pela doença esteja fora de controle. Isso nos leva a questionar: é apenas o reflexo das ações dos nossos governantes? Definitivamente não! A falta de responsabilidade coletiva, de amor próprio, ao próximo, de empatia, nos afunda um pouco mais a cada dia, justo quando já se tem o “remédio” que controla o chamado “inimigo invisível”. Seguimos nessa luta, mas sem grandes perspectivas de melhora para as próximas semanas. Continuaremos a andar em círculos. Onda vermelha, descumprimentos de decreto, evasão da segunda dose da vacina, os “ingredientes” perfeitos para este caos, que tende, infelizmente, a piorar.

Definitivamente falhamos como seres humanos, e estamos fadados a ver outros países voltarem suas vidas ao normal, enquanto nós continuaremos a viver neste absoluto caos. Afinal, o povo brasileiro acredita em milagres, e não em regras a serem cumpridas, e responsabilidade social.

Comentários
×