Batendo Bola

 

José Carlos de Oliveira

[email protected]

 

Chega a ser deprimente a forma como algumas pessoas estão se referindo ao incêndio que matou e terminou com o sonho de dez jovens jogadores de futebol, entre 14 e 17 anos, na última sexta-feira, no centro de treinamentos do Flamengo, no Rio de Janeiro.

Estes imbecis que buscam transformar o clube carioca numa vítima deveriam era enfiar a viola no saco e pedirem para sair de cena. Bando de imbecis hipócritas que tentam de todas as formas defender o indefensável. O tal de ‘mengo’ tem sim culpa (e muita) no cartório e terá que pagar, com juros e correção monetária, por tudo que fez ou deixou de fazer no triste episódio da semana passada.

Aos que tentam mudar o rumo dos fatos fica o alerta e um aviso, de que o Brasil já não é mais o mesmo e a sociedade não ficará calada diante de tamanha cara de pau. #forçaflamengo? Tenham dó. Tratem é de criar vergonha na cara.

Que o rubro-negro seja exemplarmente punido é o que todos (inclusive os flamenguistas) deveriam pedir e querer nestas horas, afinal foram dez vidas que foram ceifadas pela incompetência e descaso dos dirigentes do clube carioca.

Criem vergonha

Ainda bem que ainda tem uma parte da mídia, pequena é fato, que procura dar nomes verdadeiros aos bois e colocar as coisas nos seus devidos lugares. Se não fosse assim seria capaz de aparecer alguém sem noção para colocar a culpa era nos mortos.

Que este pessoal crie vergonha na cara e encare a realidade de frente: o Flamengo é sim o único culpado de tudo e tem que pagar, principalmente pelas vidas que foram perdidas no incêndio.

Fosse a tragédia num clube pequeno, os dirigentes já estariam sendo linchados por todos.

Seguindo os sinais

E não precisa que ninguém vá a fundo nas investigações para encontrar os verdadeiros responsáveis. Basta a qualquer um seguir os sinais e verá que os dirigentes do clube carioca têm sim culpa, e é muita culpa, no cartório. Mesmo com muita gente ainda tentando esconder os fatos, as evidências vão se avolumando e fosse o Brasil um país mais sério já teria muito dirigente rubro-negro atrás das grades.

Contra fatos não há argumentos. E a verdade é cristalina, e são os fatos que atestam isto. Já ficou comprovado que o Corpo de Bombeiros não deu permissão, e muito menos alvará, para que aquele espaço funcionasse como hotel, concentração ou o que for para receber os jovens atletas do Flamengo. O clube foi comunicado e multado pelo menos 30 vezes, nos últimos tempos, mas seus dirigentes se omitiram. Isso é um crime grave, e os responsáveis têm que ser apontados e punidos pela justiça. Não há outro caminho

Sem panos quentes

E que não me venha agora entrar em cena a turma do deixa disso. É o Flamengo e temos que respeitar o Flamengo. Ora bolas, podia será até a seleção brasileira, que seus dirigentes teriam que ser chamados à fala.

Chega de passar a mão na cabeça de reles criminosos. Já basta de vermos tantas tragédias se sucedendo no Brasil, vidas sendo ceifadas pela incompetência e descaso de alguns e ninguém fazendo nada para puni-los. Não tem ninguém indo para a cadeia.

Fosse o Brasil um país mais sério, e os culpados pelo incêndio pegariam prisão perpétua ou pena de morte, pois a perda de 10 crianças é um fato gravíssimo e que não merece perdão de ninguém.

O que se espera agora é que os próximos capítulos desta triste história sejam para falar de punição e não de perdão aos responsáveis. Que eles sejam identificados, presos e condenados à pena máxima, a todos os anos de cadeia que o Brasil permite.

Este tem que ser o único desejo de todo brasileiro, seja torcedor de que clube for. Até mesmo do tal de ‘Mengo’. E estamos conversados.

Comentários
×