Mutirão elimina quase 2,5 toneladas na região do Afonso Pena

Da Redação

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) recolheu, no último sábado, 1º, aproximadamente 2,5 toneladas dos principais criadouros onde o Aedes aegypti pode ser cultivado, como parte do esforço coletivo para combater a dengue. Agentes de endemias percorreram os bairros Jardim Nova América, Parque Jardim Capitão Silva, Alto São Vicente, São Sebastião, Afonso Pena, Santa Clara, Liberdade e Padre Libério.

A ação é realizada em locais onde há alto índice no Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) ou maior incidência de casos. O objetivo é remover os grandes reservatórios de água, que são os mais perigosos criadouros do mosquito transmissor do vírus da dengue, da chikungunya, da zika e da febre amarela.

Os seguintes artigos foram coletados: pneus, latas, potes, garrafas, plásticos, lonas, papel, papelão, tanques, tambores ou qualquer outro recipiente que acumule água. Somente terra, entulhos de construção, galhos de árvores, folhas, restos de grama, tábuas e madeiras em geral e móveis velhos não foram recolhidos. O material foi acondicionado e colocado pelos moradores na calçada em frente à residência para transporte de caminhão.

Comentários
×