Mutirão de limpeza recolhe quase 2,5 toneladas de detritos na Região Nordeste

Da Redação

A Vigilância Ambiental da Prefeitura de Divinópolis eliminou em torno de 2,5 toneladas de focos de criadouros de Aedes aegypti, que foram retirados das casas pelos moradores, durante o mutirão contra a dengue na manhã de sábado, 29.

A atividade foi organizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) com colaboração das comunidades envolvidas. Durante o período, 12 agentes de endemias percorreram as ruas dos bairros Danilo Passos I e II, Vila Romana, Jardim das Mansões, São Caetano, Lagoa dos Mandarins, Gafanhoto e Eldorado.

— O objetivo do mutirão é reduzir o número de casos de dengue no município. Pedimos o apoio da população para retirar das casas e dos terrenos recipientes onde água possa acumular-se — disse Juliano Cunha, supervisor-geral de Vigilância Ambiental, referindo-se à proliferação do Aedes aegypti, que transmite não só a dengue, mas também a chikungunya, a zika e a febre amarela. 

Os grandes reservatórios são os mais perigosos criadouros do mosquito. Materiais como pneus, latas, potes, garrafas, plásticos, lonas, papel, papelão, tanques, tambores ou qualquer outro recipiente que estanque água foram acondicionados em sacos e colocados na calçada em frente às residências.

Casos de possíveis focos de mosquitos da dengue devem ser informados no App Divinópolis ou na Vigilância Ambiental pelo telefone 3229-6822.

Comentários
×