MPMG recomenda medidas preventivas a donos de estabelecimentos e prestadores de serviços essenciais em Divinópolis

Da Redação

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) expediu recomendação aos responsáveis por estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços essenciais em Divinópolis com uma série de orientações para melhor higienização de produtos, atendimento ao consumidor, entre outras para diminuir os riscos de contágio pelo Covid-19.

Conforme o documento, umas das medidas a serem adotadas é a higienização de equipamentos e utensílios utilizados no fornecimento de seus produtos ou serviços, ou colocados à disposição do consumidor, como carrinhos, cestinhas, caixas eletrônicos, dentre outros, informando, de maneira ostensiva e adequada, sobre o risco de contaminação, conforme determina a Lei Federal 13.486/2017.

Além disso, o fornecedor deverá organizar o atendimento interno de seus estabelecimentos para que não haja, de modo algum, em nenhum de seus setores, aglomeração de pessoas, observando-se distância mínima de dois metros entre cada consumidor nas filas. Da mesma forma, o fornecedor deverá adotar medidas eficientes para organizar as filas que se formarem no lado externo.

Em relação a bancos, recomenda-se que mantenham funcionário durante todo o período de funcionamento dos caixas eletrônicos para que, em caso de grande demanda, ele organize as filas e adote medidas para evitar a aglomeração de pessoas tanto na parte interna quanto externa da agência.

O fornecedor deverá divulgar de forma clara, ostensiva e legível, por meio de informes ou cartazes, afixados nos setores internos e na área externa de seu estabelecimento, as medidas que devem ser observadas naquele local pelos consumidores, funcionários e colaboradores para minimizar os riscos de contágio pelo vírus Covid-19.

As providências adotadas deverão ser comunicadas à Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Divinópolis em até 24 horas, a contar do recebimento da recomendação. O descumprimento poderá implicar em adoção de providências extrajudiciais e judiciais.

Fiscalização

 O Ministério Público de Minas Gerais, por meio do Procon, realizou nesta segunda-feira, 23, em Divinópolis, fiscalização em diversos pontos da cidade, em especial nos principais supermercados e agências bancárias.

Os gerentes dos estabelecimentos comerciais foram abordados pelos agentes fiscais, sendo orientados a observarem as legislações vigentes, tanto a consumerista referente à segurança e saúde, quanto aos decretos extraordinários de combate à proliferação de contágio através do Covid-19.

― Foi salientada a necessidade de controle dos consumidores nos estabelecimentos a fim de evitar aglomerações, a observação do espaçamento mínimo entre os consumidores quando da formação de filas, bem como a higienização sistemática de todos os utensílios e objetos utilizados pelos clientes, além de ampla divulgação das medidas de segurança através de faixas, cartazes e sinalizações ― explica o promotor de Justiça Sérgio Gildin.

Segundo ele, constatou-se que a maior parte das aglomerações decorrem de filas externas às agências bancárias, sendo os consumidores orientados pelos agentes fiscais a manterem distanciamento mínimo para sua segurança.

Comentários
×