MP quer força-tarefa sobre água e esgoto em Divinópolis

Órgão estadual convoca reunião para analisar reclamações contra a Copasa; empresa se posiciona

 

Da Redação

 O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) se reúne hoje à tarde com representantes da Prefeitura, da Câmara, da Polícia Militar do Meio Ambiente e dos Programas de Defesa do Consumidor (Procons) municipal e estadual com objetivo de criar uma força-tarefa para apurar as recentes reclamações de moradores sobre o tratamento e distribuição de água na cidade.

 A iniciativa acontece cinco dias após a Câmara instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as denúncias recebidas por vereadores sobre a qualidade dos serviços prestados pela Companhia de Saneamento (Copasa).

 A Mesa Diretora apresentou uma portaria que nomeou cinco vereadores para o trabalho: Ademir (PSD), Cleiton Azevedo (PPS), Sargento Elton (PEN), Zé Luiz da Farmácia (PMN) e Roger Viegas (Pros) farão parte da comissão.

 Em nota ao Agora, a Copasa informou que o sistema de abastecimento de água continua em processo de reestabelecimento e que monitora a situação, principalmente nos bairros que ficam em regiões mais altas.

 — A companhia ressalta que sempre prestou e continuará prestando todas as informações necessárias para esclarecer as questões relativas à prestação dos serviços de abastecimento de água e do esgotamento sanitário em Divinópolis — disse a empresa.

 O encontro marcado pelo MPMG está previsto para começar às 15h, na promotoria de Defesa do Cidadão (av. Antônio Olímpio de Morais, 338, 9º andar). Ainda segundo órgão, jornalistas poderão acompanhar apenas o começo da conversa e as entrevistas serão concedidas ao final.

 

Comentários
×