MP investiga prática de assédio moral na Prefeitura de Divinópolis

Pollyanna Martins

O Ministério Público (MP) prossegue nas investigações envolvendo a diretora de Relações Institucionais e Comunitária da Prefeitura de Divinópolis, Patrícia Conceição Coelho, pela prática de assédio moral. O órgão expediu uma notícia de fato em setembro do ano passado, após ser divulgado um suposto vídeo onde a diretora assedia moralmente uma estagiária de seu setor.

A vítima, Gracy Anacleto Antunes, registrou um Boletim de Ocorrência. Nele, consta que, no dia do ocorrido, Patrícia entrou na sala onde a estagiá­ria trabalhava acusando-a de roubo. Ainda de acordo com o BO, a diretora usou palavras de baixo calão se referindo à vítima e ordenou que outro funcionário abrisse a bolsa da estagiária para que conferisse se ela havia roubado algo.

Ainda segundo o BO, a vítima ten­tou entrar na sala onde tra­balhava para pegar os seus pertences, mas mais uma vez é atacada por Patrícia, que ordenou que ela se retirasse do local imediatamente e ameaçou acionar a Polícia Mi­litar. No dia 13 de se­tembro o promotor público Gilberto Osório instaurou uma notícia de fato para ini­ciar as investigações e intimou Patrícia a comparecer no Ministério Público no dia 2 de outubro para prestar depoimento.

Em nota, o MP informou que a notícia de fato continua em andamento e estão sendo realizadas diligências, como oitivas de testemunhas. O Ministério Público disse ainda que, por estar em fase de apurações, não havia mais detalhes para serem fornecidos.

Outras acusações

Na mesma época em que a estagiária registrou o Boletim de Ocorrência contra a diretora, outra funcionária da Prefeitura revelou anonimamente também ter sido vítima de assédio moral. Na época do seu problema com a diretora, a servidora buscou o Ministério Público, porém o órgão a orientou a contratar um ad­vogado e acionar a Justiça. Conforme afirmou a funcionária, ou­tros servidores passaram pela mesma situação com Patrícia na Prefeitura de Divinópolis.

— E não sou só eu e a Gracy que vivemos isso, ela já fez com muita gente, mas as pessoas têm medo de perder seus car­gos, uma vez que esta senhora se julga a toda poderosa e tem poder para tirar as coisas das pessoas — afirmou.

Neste ano, Patrícia foi homenageada pelo vereador Raimundo Nonato (PDT) com o prêmio Servidor Destaque.

A Prefeitura

O Agora entrou em contato com a Prefeitura, mas, até o fechamento desta reportagem, por volta das 17h30 de segunda-feira, 18, o órgão não havia se posicionado sobre o assunto.

Comentários
×