Motorista se recusa a parar fora de ponto, é agredido por passageiros e bate ônibus em Ribeirão das Neves

Da Redação

Um motorista de ônibus da linha 6400 foi covardemente agredido por passageiros que insistiam que ele mudasse o itinerário na noite desta segunda-feira, 13. O coletivo faz o trajeto que vai do bairro Santa Cecília (em Ribeirão das Neves) a Belo Horizonte.

O condutor levou um soco no rosto, perdeu o controle da direção, o ônibus atravessou o canteiro e bateu na mureta. Após o acidente, ainda foi agredido com barras de ferro. Quatro pessoas ficaram feridas e foram levadas para o Hospital Municipal de Sete Lagoas. 

O motorista, que não quis ser identificado, contou à reportagem da rádio "Itatiaia" que a agressão ocorreu na altura do bairro Veneza. O condutor não trabalha na linha noturna, mas em razão de um acidente, a viagem atrasou e ele acabou embarcando passageiros da noite. 

O primeiro problema ocorreu quando passou pelo trevo de Neves e foi ameaçado por não ter parado em um local que não é ponto de ônibus.

— Nisso, quem estava lá na frente e não pagou passagem, falaram para eu parar na rotatória do Vale do Ouro, no bairro Veneza. Falei que só paro no ponto — conta a vítima.

— Na hora que entrei na rotatória tomei um soco na cabeça e não vi mais nada. Só vi quando o carro já tinha batido. O carro foi na contramão e bateu pertinho do radar. Eles ainda pegaram uma barra de ferro e começaram a bater em mim — relata.

Abalado, o motorista diz que não tem condições psicológicas para continuar trabalhando.

— Sinceramente, eu não tenho condições de voltar mais. Meu lado emocional está bem abalado. Já vou fazer 60 anos e estou sendo agredido por essas pessoas — lamenta.

Ninguém foi preso.

Comentários
×