Morre pipoqueiro que trabalhou por 40 anos na praça do Santuário

Gisele Souto

Morreu ontem no Hospital São João de Deus (HSJD) José Maria Maia, 71 anos, transferido na noite de segunda para a UTI em estado crítico. Ele conseguiu uma vaga depois de ficar entre a vida e morte na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) por sete dias, sedado e sendo medicado com dipirona, segundo a família. 

O paciente foi levado para a UPA na madrugada de segunda-feira, dia 14, com falta de ar e dor no peito. A princípio, suspeitou-se de pneumonia, mas foi constatada embolia pulmonar e foi necessário entubá-lo. 

“Seu Zé”, como era carinhosamente chamado por fregueses, é muito conhecido na cidade por vender pipoca durante 40 anos na praça do Santuário. Ele adquiriu muitas amizades e admiradores durante estas quatro décadas por estar todos os dias com seu carrinho na praça. Porém, há dois anos, teve de se afastar para tratar da saúde.  

A família aceitou doar as córneas dele. 

 

Comentários
×