Morre a escritora divinopolitana Bárbara Dias, aos 17

Quadro de dengue hemorrágica é investigado

Ricardo Welbert

Morreu na noite desta quarta-feira, 27, a escritora divinopolitana Barbara Dias, aos 17 anos. Ela teve dengue hemorrágica e agora a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) investiga qual foi o tipo da doença. A adolescente estava internada no hospital Santa Lúcia. 

Uma amostra de sangue foi colhida e deverá ser encaminhada para análise laboratorial na Fundação Ezequiel Dias (Funedi), em Belo Horizonte. O resultado deverá sair em 15 dias. 

O Serviço Municipal do Luto ainda não divulgou o horário do velório e nem o local do sepultamento. 

Talento 

Há quatro meses Bárbara lançou seu primeiro livro: "Nevasca", pela editora Gulliver. Em entrevista ao Agora ela falou sobre a história que conta em sua primeira obra e explicou sobre as pesquisas que fez e referências que buscou durante a escrita. Também detalhou alguns sonhos que tinha para a carreira de escritora. 

Pesares

Em nota, a editora Gulliver lamentou a morte da autora. 

— A família Gulliver foi pega de surpresa com uma triste notícia: a jovem autora Bárbara Dias teve seus sonhos interrompidos com apenas 17 anos. Tivemos a honra de lançar seu primeiro livro neste ano pelo selo Adelante. Foi uma das primeiras autoras do novo selo da editora, criado exclusivamente para apresentar jovens talentos e autores independentes ao mercado editorial. Desejamos força aos familiares e aos leitores de Bárbara.

Bárbara Dias Máximo de Rezende era aluna da Escola Estadual Joaquim Nabuco, em Divinópolis. Compunha músicas e escrevia poemas. Produzia o blog “Pensei. Ops... Falei!”. 

A Prefeitura de Divinópolis também se manifestou. 

— A administração municipal registra, com pesar, o passamento da jovem escritora e também blogueira Bárbara Dias Máximo de Resende, de 17 anos. O caso é acompanhado de perto pela Secretaria Municipal de Saúde, uma vez que a suspeita é que a morte tenha sido causada por febre hemorrágica.
Bárbara Dias era aluna da Escola Estadual Joaquim Nabuco, em Divinópolis. Em agosto deste ano lançou o livro ‘Nevasca’ durante a Festa Literária de Divinópolis. Também escrevia poemas e compunha músicas. Era filha de Éder Máximo de Resende, servidor do Protocolo da Prefeitura de Divinópolis.
O sepultamento será hoje, 28 de dezembro, às 17 horas, no cemitério do bairro Interlagos.

 

 

Comentários
×