Ministério Público recolhe folha de ponto de servidores da Câmara

 Da Redação

Servidores do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) estiveram na tarde desta quinta-feira, 22, na Câmara e recolheram as folhas de pontos dos servidores do Poder Legislativo. De acordo com uma fonte que preferiu não se identificar, as folhas de ponto foram recolhidas por causa da festa dada pelo vereador Rodrigo Kaboja (PSD), no dia 9 de novembro, logo após ter sido eleito presidente da Mesa Diretora.

Várias fotos e vídeos circularam nas redes sociais, e nelas aparecem vários vereadores e servidores do Poder Legislativo.

Logo após a polêmica festa, que chegou a ser alvo dos professores da rede municipal, que estão em greve, por causa dos salários atrasados, Kaboja afirmou em seu discurso, na reunião ordinária do dia 13 de novembro, que é político e fez a comemoração com seu dinheiro e não com dinheiro público. O vereador alegou ainda, que sua esposa também é professora, e que ela também está recebendo o salário escalonado.

Ministério Público

O Agora entrou em contato com o promotor público Gilberto Osório, que confirmou ter determinado o confisco das folhas de ponto. Ele disse que a diligência foi realmente por causa da festa.

— Há em tese uma responsabilidade, inclusive o ressarcimento do dia não trabalhado. O objetivo é verificar os pontos para ver se os servidores deram entrada e saída — revela.

O promotor que está em viagem por licença médica, disse que retorna ao trabalho na próxima segunda-feira.  

Comentários
×