MINAS TREND EM NOVEMBRO

BLOCO DE MODA

Wagner Penna 

MINAS TREND EM NOVEMBRO

 O povo da moda mineira está para lá de contente, com a notícia de que a feira Minas Trend foi confirmada para ser realizada entre os dias 1º e 4 de novembro próximo, no pavilhão da Expominas, em Beagá. É uma segunda tentativa de realizar o maior salão de negócios fashion em Minas neste ano, já que o que foi programado para junho passado teve que ser suspenso em razão de ameaça de retorno do surto da covid-19.

 A novidade maior é que a nova edição da Minas Trend será feita de forma presencial, já que os indicadores sinalizam uma estabilização e até recuo da epidemia – por enquanto. O nosso termômetro aponta entusiasmo das marcas de sapato & bolsas + bijus e joias (mais o vestuário) com o evento. Inclusive, grandes marcas já reservaram seus espaços.

 Porém a feira virá um pouco mais enxuta. A previsão é de que estejam lá entre 150 e 180 estandes. Um bom número para o momento atual. Nas araras, vendas (pedidos) para o inverno 2022 e, claro, possibilidades de vendas de pronta-entrega (indireta) do verão 2022.

 Depois, conto mais.

VAIVÉM

  • Sempre incentivando o pessoal da moda, o Sebrae fez parceria com o consultor Rodrigo Cezario para realizar um programa de mentorias objetivando auxiliar os pequenos empresários de moda na retomada dos negócios. Tudo sob a nova ótica da digitalização da comunicação e a entrega de valor através de propósito das marcas. O "Programa de Aprendizagem em Moda" dura três meses e fala de pesquisa e desenvolvimento de coleção, marketing e estratégia comercial. No começo serão 30 empresas, originárias de Minas e do Piauí.

 

  •  O estilista Eduardo Amarante fixou residência em São Paulo, onde, em breve, abre showroom da sua marca – a Amarante. As boas vendas da grife tornaram-se um case de sucesso único na atual temporada, tamanha a procura dos modelitos assinados por ele. Nesta semana, ele recebeu grupo de amigos na “Modern Mamma Osteria”.

 

  • Com a volta dos casamentos e pequenas recepções, também a moda-festa restaurou sua força no circuito mineiro – líder no assunto. Consta ainda que a linha casual também se esgotou rapidinho – após o lançamento da terceira e última cápsula de coleções do verão 2022. O detalhe é que as roupas possuem, agora, menos brilho e mais fluidez de formas.

 

PONTO FINAL. O clima de euforia com a volta das vendas na moda mineira pode ser quebrado com a perspectiva de faltar tecido no mercado. Tudo por conta da falta de contêineres na China (de onde vem a maioria do tecido hoje consumido no país), fato que está atrasando as entregas aqui em até dois meses. Um risco para as coleções do próximo inverno. Outros insumos para área fashion também já começam a faltar no mercado, outro “efeito colateral” da recente explosão das vendas no atacado.

Comentários
×