Minas Gerais já registra falta de oxigênio

Montes Claros que já registrou 367 mortes criou dez novos leitos, mas não tem oxigênio para funcionar

Da Redação

Situação que antes era vista bem longe, na região Norte do Brasil, já começa a assombrar os mineiros: a falta de oxigênio. Montes Claros, cidade situada no Norte do Estado, há cerca de duas semanas em lockdown e toque de recolher, vive agora este mais novo dilema. Com 367 mortes registradas e referência para 157 municípios da região e do Sul da Bahia, viu seus leitos esgotados  no início deste mês. A Secretaria Municipal de Saúde, criou dez novos leitos para tentar suprir a demanda, mas não adiantou, nove não podem funcionar devido à dificuldade de se adquirir cilindros de oxigênio, que estão em escassez no mercado.

Mortes

A cidade como diversos municípios brasileiros, vive o pico da doença. Somente deste sábado, 13,até este domingo, 14, foram mais 150 casos de covid-19 e oito mortes em consequência da doença. As pessoas que perderam a vida foram dois homens de 33 e de 76 anos, e seis mulheres, que tinham entre 43 e 90 anos.

Apenas nos 13 dias deste mês, foram 69 mortes pela doença em Montes Claros. Em relação ao ano passado, quando o vírus se alastrou pelo Brasil, no pico da primeira onda, em todo mês de agosto, foram 55.

 

Comentários
×