Minas Consciente orienta retorno às escolas da rede pública estadual

Checklist de protocolos sanitários e retomada gradual e alternada sinalizam uma volta às aulas com segurança para a comunidade

Da Redação

A implementação gradual do ensino híbrido nas escolas estaduais mineiras segue as diretrizes  do Comitê Extraordinário Covid-19, a classificação das ondas no Plano Minas Consciente, e o protocolo de biossegurança da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG). Assim se dá a definição das regiões em que a reabertura das unidades está ou será autorizada. 

Na última segunda-feira, 14, escolas localizadas em municípios em onda amarela ou verde e em cidades onde as prefeituras não apresentaram restrições foram autorizadas a iniciar o retorno das atividades presenciais, com a volta dos professores. 

Na próxima semana, a partir de 21 de junho, será a vez de os alunos retornarem nessas escolas. 

Portanto, é importante entender a dinâmica das ondas de classificação do Minas Consciente para saber quando será o momento em que será possível voltar às salas de aula em cada unidade de ensino. A Secretaria de Estado de Educação (SEE/MG) acompanha semanalmente as evoluções das ondas no estado para organizar esse processo de forma planejada e segura para todos.

Vale lembrar que mesmo quando este momento chegar, a decisão sobre em enviar os filhos ou não para as atividades presenciais é sempre da família. As teleaulas e os Planos de Estudos Tutorados (PETs) seguem sendo disponibilizados normalmente para todos os alunos e o ensino remoto não será interrompido.

Onda amarela ou verde

De acordo com o Minas Consciente, sempre que algum município for classificado na onda amarela ou verde, podendo ser consideradas também as microrregiões, será possível a retomada das atividades presenciais, desde que não exista nenhum decreto municipal de impedimento. 

A retomada das atividades escolares presenciais se dará a partir dos anos iniciais do ensino fundamental, nível de ensino com estudantes em fase de alfabetização e com maior necessidade de apoio presencial para o processo de aprendizagem e para a criação de vínculos com as escolas e os professores.

Havendo disponibilidade, o retorno sempre se dará primeiramente com o acolhimento dos professores e profissionais nas escolas em uma semana e, na semana seguinte, com a volta dos alunos. 

Essa dinâmica gradual e alternada - de acolhimento primeiramente dos profissionais e na outra semana dos alunos - deve prevalecer para a retomada em cada unidade de ensino. Por isso, é importante que as famílias também fiquem atentas às comunicações feitas pelas escolas para que recebam todas as orientações necessárias. Em caso de dúvidas, o contato com o gestor escolar é de extrema importância para esclarecimentos das informações da respectiva unidade de ensino.

No ensino híbrido, haverá alternância entre o atendimento presencial e o remoto. Na semana do dia 21/6, por exemplo, os alunos participam das atividades pedagógicas presenciais; na semana seguinte, as unidades de ensino não terão atividades presenciais e os professores farão o atendimento pelo aplicativo Conexão Escola. Já na outra semana, as atividades voltam a ser presenciais e assim por diante.

Regressão para onda vermelha

Ainda sobre o critério de mudança de onda, se algum município der o início ao acolhimento dos professores, mas tiver regressão da onda para vermelha antes da recepção dos alunos, a volta dos estudantes fica suspensa até que seja possível evoluir para as ondas com indicadores mais amenos, no caso, a amarela e a verde.

Contudo, é importante ressaltar que se a recepção presencial aos alunos já tiver sido inicializada e o município regredir para a onda vermelha, as atividades presenciais continuarão ocorrendo. Nestes casos, a diferença será nos protocolos sanitários que se tornam mais rígidos, conforme determinado pelo protocolo sanitário da SES/MG.

Minas Consciente

Com a divulgação da classificação das ondas desta quinta-feira (17/6), pelo Comitê Extraordinário Covid-19, e a regressão de algumas localidades para a onda vermelha, 87 escolas estaduais que ofertam os anos iniciais do ensino fundamental, localizadas em 17 municípios mineiros, poderão iniciar as atividades presenciais com os alunos na próxima segunda-feira (21/6). 

Por outro lado, a SEE/MG e as Superintendências Regionais de Ensino estão finalizando o levantamento das escolas localizadas em municípios que progrediram para as ondas amarela ou verde e que poderão iniciar a recepção dos profissionais na próxima segunda-feira. 

Guia de acolhimento

Nas escolas, o momento de retomada das atividades presenciais durante o ensino híbrido está sendo usado para estreitar laços - depois de mais de um ano apenas com atividades remotas -, reforçar a necessidade de acesso à informação oficial e evitar o repasse de informações inadequadas que acabem por gerar a sensação de insegurança nos profissionais. 

Para isso, a SEE elaborou um "Guia de Acolhimento" para ajudar nesta etapa, com orientações para o recebimento, tanto dos profissionais, quanto dos alunos. 

Comentários
×