Metalurgia lidera aberturas de vagas no Centro-Oeste

 

Pablo Santos

Metalurgia, móveis e produtos químicos comandaram a geração de empregos no Centro-Oeste de Minas. Todos os três segmentos mantiveram crescimentos na geração de vagas na região, quando comparados com 2017, de acordo com os dados da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg).

A Secretaria de Estado da Fazenda (SEF-MG) apontou que o setor industrial é o principal contribuinte na arrecadação tributária do estado. Juntas, as atividades extrativas transformação respondem por 47,2% do ICMS estadual.

O setor metalúrgico foi responsável por abrir 693 oportunidades no Centro-Oeste em 2018. No exercício anterior, 128 empregos com carteira assinada foram criados. Em Minas Gerais, o segmento metalúrgico abriu 3.148 vagas em 2018, número superior ao exercício anterior com 1.111 oportunidades.

O setor de móveis foi outro segmento com números positivos na abertura de empregos. Foram abertas 179 vagas em 2018 na região, contra 178 de 2017, apontou a pesquisa da Fiemg. No Estado, foram criadas, no segmento de móveis, 897 vagas em 2018, e, no ano anterior, foram 492.  

O setor de produtos químicos melhorou de um ano para o outro na região. De acordo com a pesquisa, em 2017, foram encerradas, no segmento do Centro-Oeste, 92 vagas. Já no ano passado, foram criadas 101 oportunidades formais. Em contrapartida, em Minas Gerais, houve corte de 426 vagas no setor.

O segmento com maior mudança de um período para o outro foi o de alimentos. Em 2017, o setor encerrou 525 vagas formais e, no ano passado, abriu 79 postos de trabalho no Centro-Oeste. Em Minas Gerais, foram abertas 1.293 postos de trabalho formal na cidade.

Comentários
×