Metalurgia fecha 2018 com saldo positivo no emprego

Pablo Santos

A metalurgia foi o segmento da indústria de transformação com maior volume de contratações em 2018 em Divinópolis. Dados do Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados (Caged) revelam que o setor demonstrou recuperação no ano passado na cidade e também dentro do Estado.

De acordo com os dados do Caged, foram 1.365 admissões no ano passado e 1.104 demissões em Divinópolis no setor de metalurgia. Ou seja, o saldo foi de 261 vagas criadas com carteira assinada das 423 oportunidades abertas pela indústria da transformação.

No ano passado, a metalurgia criou 15 vagas e, no exercício anterior, foram encerradas 223 vagas no setor.

Outro segmento na indústria com saldo positivo foi química de produtos farmacêuticos, veterinários e perfumaria, com 211 oportunidades criadas no ano passado em Divinópolis.

Na terceira posição, com 61 vagas criadas em 2018 em Divinópolis, ficou a indústria de produtos alimentícios, bebidas e álcool etílico.

Nem todos os setores da indústria da transformação geraram oportunidades. De acordo com o Caged, o setor calçadista da cidade fechou 130 oportunidades no ano passado.

O setor confeccionista também encerrou postos de trabalho formais. Foram 18 vagas eliminadas no ano passado em Divinópolis.

MG

Em Minas Gerais, a indústria da transformação registrou um saldo de 6,8 mil empregos formais no ano passado. Dentro do setor, foi a indústria metalúrgica que teve o maior saldo (5,1 mil vagas).

A construção civil apresentou saldo de empregos positivo de 16,5 mil vagas no fechamento de seguida pela indústria de alimentos e bebidas, com saldo de 2,4 mil postos de trabalho em 2018.

Por outro lado, a indústria têxtil e de vestuário cortou 3,1 mil vagas de emprego formal em 2018. O resultado do segmento foi bem inferior ao de 2017, quando foram gerados 585 postos de trabalho formais, segundo os dados do Caged.

Ainda com base nas informações do Caged, em 2018, a indústria extrativa admitiu 10,5 mil pessoas e demitiu 9,9 mil trabalhadores, o que gerou um saldo positivo de 573 vagas de emprego formal.

Comentários
×