Messias: missão cumprida ?

Maria Cândida 

Até onde nos é dado saber, parece ter chegado ao fim a missão cívica do “então” presidente do Brasil Jair Messias Bolsonaro .

 E daí, então a que ele veio? 

Até então, ilustre desconhecido para maioria do Brasil e brasileiros, negou aquele antigo "Vim, vi e venci", atribuído ao general e cônsul romano Júlio César 47 a.C.. Jair veio, viu, e, por enquanto, não venceu. Pode ser que por enquanto esteja só ensaiando. Ou conhecendo melhor seu eleitorado...

Mas exibiu bem seu baixo repertório de palavrório. Se o critério para presidente da República fosse conhecimento de palavrório de baixo calão e ou mesmo alto escalão, ele já estaria eleito, mas o critério de escolha não é este. É até pelo contrário. Exige classe. Em todo o sentido.

E então, a que ele veio, qual missão histórica o espera? Foi deputado federal oito ou nove vezes, de 1991 a 2018, por diversos partidos, e agora, zangou? Por quê? Falou demais? De menos? Esqueceu de formar os filhos para não envergonhá-lo ou perturbá- lo na continuidade da carreira política? 

Afinal, por que veio, venceu nas candidaturas e não venceu agora, pelo menos por enquanto? Por que parou? Parou por quê? 

E então, por que parou o Bolsonaro Jair, tão garboso e falante? O que teria ou terá armado seu desastre? O que estará acontecendo? E a pergunta clássica insiste: “A quem serve o crime de retirá-lo da luta?". 

Golpe na concorrência? 

Teoria, aparentemente bizarra insiste: ele veio só pra tirar o Lula do caminho… Afinal, tanta corrupção e bandalheira não podia ficar, e não era fácil de ser extirpada . 

Era tarefa pra gigantes do tamanho do bandalho instalado. Agora, é continuar torcendo e lutando... Quem é mesmo o santo protetor do Brasil?

Comentários
×