Mercado de veículos avança de 17% no ano

 

 

Pablo Santos 

O mercado de veículos de Divinópolis engatou uma marcha com maior potência. Números apresentados pelo Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos de Minas Gerais (Sincodiv-MG) revelam crescimento nos emplacamentos em até 17% em setembro e, no acumulado do ano, chega a quase 13%. O percentual local é superior ao alcançado em Minas Gerais.

De acordo os com os números do Sincodiv, foram licenciados de janeiro a setembro, 2.106 varejo de automóveis e comerciais leves, motos e caminhões na cidade. No mesmo período do ano passado, foram 1.872 unidades. Quando se compara os dois períodos, o incremento nos emplacamentos em Divinópolis avançou 17,03%.

Números de setembro também demonstram crescimento. Conforme os dados do Sincodiv, foram 182 unidades emplacadas em setembro de 2017 contra 213 do mesmo mês deste ano, representando um avanço de 12,49%.

Apesar do crescimento em dois cenários, setembro com agosto, os emplacamentos caíram em Divinópolis. De acordo com os dados do Sincodiv, foram licenciados 283 no mês anterior a setembro.

 Minas Gerais

 Em Minas Gerais, no acumulado de 2018 em relação a 2017, houve aumento de 6,58% para todos os setores somados no varejo automóveis e comerciais leves, caminhões e motocicletas. Quando considerada a inclusão de frotistas, locadoras e reboques, o acumulado do ano teve crescimento de 9,26%, aponta o Sincodiv.

Ao todo, foram emplacadas 7.521 unidades em setembro no Estado. No mesmo período do ano passado, foram emplacadas 7.492 unidades, um pequeno aumento de 0,39%.

Também como aconteceu em Divinópolis, o segmento de varejo de automóveis e comerciais leves, no mês passado, apresentou retração de 15,52% em relação a agosto, no número de emplacamentos.

 Brasil 

Os licenciamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil somaram 213,35 mil unidades em setembro, um aumento de 7,1% sobre o mesmo mês do ano passado, mas 14,2% abaixo do patamar apurado em agosto, de acordo com a associação de concessionárias, Fenabrave.

 

Comentários
×