Mercado de caminhões aquecido no primeiro semestre

 

Pablo Santos

O mercado de caminhões ficou aquecido no primeiro semestre de 2019. Índices de emplacamentos confirmam o crescimento neste ano na cidade, no estado e no Brasil, conforme os dados das entidades representativas do setor.

De acordo com o Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos de Minas Gerais (Sincodiv-MG), foram emplacados, em Divinópolis, no primeiro semestre, 45 caminhões. No mesmo período do ano passado, foram registrados 35, ou seja, uma alta de 22%. Em junho de 2019, foram seis unidades comercializadas e, no mesmo período do ano passado, foram três na cidade. Os números de junho também se mostraram superiores aos registrados em maio, quando foram licenciadas quatro unidades em Divinópolis. O mês com maior volume de emplacamentos foi janeiro, com 11 caminhões. 

Em Minas Gerais, o número de emplacamentos em junho apresentou queda de 4,68%. Foram licenciadas 713 unidades em junho, enquanto registrou-se 748 no mês anterior. Já na comparação com os números de junho do ano passado, quando foram emplacados 562 caminhões, houve aumento significativo, de 26,87%.

No Brasil, os licenciamentos de caminhões nos seis primeiros meses do ano somaram 46,8 mil unidades, alta de 44,9% sobre os 32,3 mil emplacamentos registrados no mesmo período do ano passado. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), que reúne o setor de distribuição de veículos no país.

De acordo com o vice-presidente da Fenabrave, Sérgio Zonta, as incertezas políticas têm influenciado as vendas.

— O mercado de caminhões, mesmo atrelado ao PIB [Produto Interno Bruto], que vem caindo, manteve o ritmo de recuperação. Contudo, no último mês, observamos algumas postergações de compra, por conta das incertezas políticas, o que gerou retração nas vendas mensais — avalia o vice-presidente.

Para Sérgio Zonta, a tendência será de manutenção do otimismo.

— As vendas de caminhões devem continuar em ritmo de crescimento consistente, embora de forma mais moderada. Os modelos extrapesados continuam puxando para cima este desempenho, em muito baseados na oferta de crédito para o segmento — comentou.

 

Comentários
×