Menina que emocionou o Brasil pedindo orações para livrar a mãe das drogas a encontra

Garota de 11 anos de Divinópolis ligou para o programa do padre Reginaldo Manzotti na última semana

Da Redação

Uma menina de 11 anos moradora de Divinópolis fez o padre Reginaldo Manzotti chorar na última semana. Emanulle ligou para o programa “Evangelizar é Preciso”, comandado pelo padre Reginaldo Manzotti pendindo oração para a mãe se livrar das drogas.  A menina revelou ao padre que sua mãe tentou por muitas vezes se livrar do vício, mas sempre tem recaídas. Falou do seu desejo de ter de volta sua mãe em casa ao lado dela e da vó com quem ela mora.

— Padre é muito triste ver minha mãe aqui no portão toda suja, pedindo água e comida — contou a menina.

A revelação da menina, deixou o padre sem palavras.

Reginaldo Manzotti prosseguiu a conversa convidando Emanuelle para rezar com ele pela cura da mãe dela. Depois, ele disse que mandaria para seu endereço em Divinópolis alguns presentes, como a revista Manzottinho.

— Muito obrigada, padre. Gosto muito do senhor, do seu programa e de suas músicas — disse.

Ao desligar o telefone, o padre comentou a conversa com e a menina e disse estar arrasado com revelação dela e seu sofrimento.

Ele então, pediu para que ela escolhesse uma música dele para encerrar o programa. Ela optou pela canção “Vou para o alto eu vou”, de autoria do padre, mas que ele gravou com o DJ Alok.

Áudio

Um dia depois, a gravação rodada nos principais grupos de WhatsApp da cidade. A fala da menina comoveu centenas de pessoas que tiveram acesso e chegou a entidades que lidam com estas pessoas de ruas. Uma delas, a Terapêutica Pérolas, conseguiu encontrar a mãe de Emanuelle, e conseguiu a internação na comunidade feminina.  

— Boa noite a todos. Emanuelle já está com sua querida mãe, Keila. A equipe de abordagem noturna de hoje (noite de quarta-feira) acompanhou todo o processo e amanhã (quinta-feira) Keila já irá para a Comunidade Terapêutica Feminina Pérolas para se tratar. Que noite abençoada tivemos hoje! Família reunida novamente. Mais uma vez tivemos a prova da importância e dimensão desse trabalho que executamos. Parabéns a todos os voluntários. Gratidão — disse uma das integrantes da comunidade.

 Vale ressaltar que a inciiatva foi grupo de apoio do Centro Espirita Maria de Nazaré, quem tem à frente, Sérgio Bebiano. Em parceria com a juntamente com a diretora da Secretaria Antidrogas, Luciana Capanema, que ajuda a entidade, entraram em contato com a  Comunidade Terapêutica Pérolas, fundada por Lidiane Martins que por muito tempo viveu nas ruas devido ao vício nas drogas. Ao se recupear, ela abriu a casa, que é destinada às mulheres. 

Comentários
×