Meio ambiente é principal tema de reunião

 

Maria Tereza Oliveira

A reunião da Câmara ontem foi marcada pela preocupação com o meio ambiente. Desde a fala na tribuna livre até os projetos aprovados. A maioria dos vereadores repercutiu em sua fala a epidemia da febre maculosa na cidade. Além disso, um dos vereadores falou sobre falta de água em alguns bairros.

O tribuno Raimundo Nonato usou seu tempo na tribuna para atentar a população sobre a importância da coleta seletiva. Em sua fala, o cidadão destacou que a maioria da população não sabe como separar o lixo.

— Eu vim reivindicar o apoio da Câmara para que nós possamos retirar o lixo do meio ambiente para ele parar de agredir o nosso solo — pediu.

Raimundo explicou que alguns materiais possuem maneiras distintas de reciclagem. Ele viu a necessidade de uma cooperativa de reciclagem na cidade, então, juntamente a um ambientalista, criou uma.

— Contamos com o apoio do Poder Público para nos ajudar. Além de trazer benefícios para o meio ambiente, esse apoio também vai ajudar os trabalhadores destes materiais. Não queremos sobreviver da reciclagem, queremos viver com os frutos dela — clamou.

Lixo Zero

A vereadora Janete Aparecida (PSD), apresentou um projeto em que institui a semana municipal do Lixo Zero. O projeto foi para votação e foi aprovado por unanimidade. Ela afirma que a partir desse ano foi colocada na Comissão de Ciências, Saúde e Meio Ambiente.

Ela disse ter estudado sobre o tema e ao procurar ambientalistas, e formaram o Fórum do Meio Ambiente.

— Em reuniões mensais veio a ideia do projeto, trazida pela Elcia Veriato. Na última semana de outubro, acontece em todo país, a semana do lixo zero — explicou.

Janete ressaltou que o principal intuito do projeto é a conscientização do volume de lixo produzido diariamente por cada pessoa. Pegando gancho na fala do cidadão sobre a coleta seletiva, ela destacou os benefícios da reciclagem.

— A gente não sabe como a reciclagem reduz o volume de lixo que produzimos. A maioria dos materiais que usamos é reciclável — destacou.

Ela discorreu ainda sobre a importância da semana que irá trabalhar com a conscientização, fóruns, panfletagens e seminários debatendo a importância da reciclagem.

Outros projetos

Além do Lixo Zero, esteve em votação mais dois projetos que foram aprovados.

O vereador Josafá (PSD) propôs uma alteração na lei 6158/2005, que dispõe sobre a abertura e fechamento de valas nos logradouros públicos da cidade. Ou seja, o projeto altera a forma de reparo, composição e recomposição das valas abertas para a execução de obras, bem como a observação dos critérios de reaterro em camadas sucessivas compactadas e o nivelamento original. O projeto prioriza evitar serviços de má qualidade, pois a restauração inadequada de uma vala pode provocar afundamentos, trincas, desgastes, escamação, descolamentos, buracos e etc.

Também foi aprovado o projeto do vereador Roger Viegas que batiza a praça localizada entre as ruas Revalino Alvim Ferreira, Paulo Antônio de Oliveira e Joaquim Leandro Filho, no bairro Jardim Primavera, no distrito de Santo Antônio dos Campos, de Maria de Lourdes Costa. Segundo o edil, Maria de Lourdes era uma moradora daquela região de conduta admirável. Ela morreu em um acidente de trânsito, e o nome da rua seria uma homenagem póstuma.

 

 

 

 

Comentários
×