Médicos da UPA anunciam operação tartaruga

Da Redação

Os médicos da Unidade de Pronto Atendimento Padre Roberto (UPA 24H) vão começar no fim desta semana a operação “Tartaruga”. A informação foi confirmada pela vereadora Janete Aparecida (PSD), que esteve na unidade de saúde no início da tarde desta segunda-feira. De acordo com ela, o corpo clínico informou que irá oficializar a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) sobre o início da operação, para que o movimento tenha legalidade. Os médicos começarão após 72 horas de oficialização. Os profissionais estão reivindicando o pagamento dos salários de setembro e outubro que estão em atraso.

Dívida

A Prefeitura de Divinópolis confirmou que o pagamento dos salários dos médicos está atrasado e que a dívida chega a R$ 1 milhão. Caso, o Executivo não quite os vencimentos até sexta-feira, 30, os médicos atenderão apenas os pacientes classificados nas cores: amarelo, laranja e vermelho seguindo o Protocolo de Manchester. Os pacientes classificados nas cores azul e verde serão orientados a procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Além dos salários de setembro e outubro, no dia 1°, outra folha de pagamento será fechada, assim os de novembro também estarão em atraso.

— O Município precisa levantar R$ 1,5 milhão até sexta-feira para quitar os salários de setembro e outubro e colocar os fornecedores da UPA em dia. O que me preocupa é que a Unidade é a única porta de entrada para muitos pacientes. O problema é que a Prefeitura me informou que não tem dinheiro em caixa para fazer o pagamento — revela a vereadora.

Ainda segundo ela, a dívida do Executivo Estadual com a UPA gira em torno de R$ 3 milhões. Conforme informou a Prefeitura de Divinópolis, a dívida do Governo do Estado com o Município ultrapassa R$ 100 milhões. Ainda segundo o Poder Executivo, vários convênios da área da saúde estão atrasados há mais de um ano e alguns ultrapassam dívidas de R$ 10 milhões.

— O maior valor devido ao Município é para a Saúde. Até o final de outubro, o governo de Minas deixou de repassar à Prefeitura a quantia de R$ 72 milhões para a Saúde —argumenta a Prefeitura.

Comentários
×