Médicos aguardam pagamento para normalizar atendimento na UPA

Rafael Camargos 

O representante da Santa Casa de Formiga, José Orlando Fernandes Reis, atual gestora da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Roberto, em Divinópolis, confirmou em entrevista ao Agora na última quarta-feira, 8, junto com a Prefeitura de Divinópolis, que os médicos estão há três meses sem receber salários e prometeu que nesta segunda-feira, 13, no caso, ontem, já seria feito um pagamento referente ao mês de agosto.

 — Segunda-feira será paga uma folha integral de agosto — disse por telefone.

Porém, até o fechamento desta matéria, por volta das 18h, o dinheiro não havia caído na conta.

Na ocasião, o representante ainda reforçou que, em conversa com o vice-prefeito Rinaldo Valério (PV), o mesmo garantiu que estava em conversas com a Secretaria Municipal da Fazenda para regularizar os pagamentos. Como o combinado não foi cumprido ontem, os profissionais decidiram paralisar os atendimentos a partir de hoje, 14. Só serão recebidos na UPA, os casos de urgência e emergência. Atendimentos para os quais ela construída, porém, como realiza os serviços dos hospitais, está sempre superlotada e com deficiência a infraestrutura. A informação de suspensão dos serviços foi confirmada junto a um profissional que trabalha na unidade, que preferiu não se identificar.

Em vídeo publicado no Facebook na quarta-feira passada, 8, o vereador Delano Santiago alertou para a possibilidade de fechamento (https://www.facebook.com/100008055015828/videos/2034879806790500/?hc_ref=ARRXKx9gIkL8XnbSLSgssf9aT8gAbqiYuFStUAMoVYCY07Va3f9Lw2SIVm9nh5pG9Mw)

Sem fim 

O médico revelou ter encaminhado um documento ao Ministério Público, Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Conselho Regional de Medicina (CRM), ao secretário de Saúde, Rogério Barbieri e a Santa Casa de Formiga, informando toda a situação.

— A parcela de agosto prometida não foi paga. Estou comunicando a Secretaria de Saúde sobre a suspensão dos atendimentos.  Só atenderemos urgência e emergência — ratificou.

O representante da Santa Casa de Formiga, José Orlando Fernandes Reis, argumentou que, o pagamento não foi efetuado porque a Prefeitura de Divinópolis não depositou o valor de R$ 570 mil acordado.

— Não houve repasse do valor integral para o pagamento da folha. Já tem uma negociação, que seria paga hoje (ontem) de R$ 570 mil para efetivar o pagamento de agosto, o que não foi feito — explicou.

Greve
 

Numa tentativa de colocar fim em uma situação que se arrasta desde junho, os médicos contratados se reuniram em uma assembleia na noite da última terça-feira, 7, para decidir o futuro da unidade.

Na reunião, ficou acordado com a maioria dos médicos que se a situação não fosse resolvida até a próxima terça-feira, 14, eles iriam atender somente os casos de urgência e emergência.

 — Os médicos estão no direito deles, uma vez que foi acordado em assembleia com o corpo clínico que se não fosse feito o pagamento os atendimentos seriam suspensos — comentou José Orlando.

 Prefeitura

A assessoria de comunicação da Prefeitura informou que o prazo estipulado para o pagamento seria hoje, 14, e que aguarda a liberação dos recursos, que são do Governo Federal para efetuar o pagamento integral da folha. A comunicação ainda frisou que assim que o dinheiro for depositado, o pagamento será efetivado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários
×