Medicamentos descartados são de carga roubada, relata vereador

Com avanço, CPI não deve ser instaurada da Câmara

Da Redação

Em um vídeo com mais de 70 mil compartilhamentos apenas no Facebook, o deputado estadual Cleitinho Azevedo (Cidadania) expôs medicamentos descartados e parcialmentes queimados encontro no bairro Jardim Candidés, em Divinópolis. Presente no local nesta quinta-feira, 2, o presidente da Comissão de Saúde da Câmara, vereador Renato Ferreira (PSDB), declarou a possibilidade de instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso. No entanto, a mesma não deve ser mais necessária. Ao Agora, o presidente da comissão declarou ter entrado em contato com a secretária de Estado de Saúde do Paraná. Ela teria informado que o material se trata de uma carga roubada. Assim, os materiais que não puderam ser vendidos, foram descartados em Divinópolis. O vereador disse que irá repassar as informações às autoridades.

O secretário de Saúde (Semusa), Amarildo Sousa, o prefeito de Carmo do Cajuru, Edson Vilela (PSB), além de autoridades da Polícia Civil (PC) e Polícia Militar (PM) estiveram no local para verificar a denúncia. No local, materiais como remédios e ampolas foram encontrados. Segundo o secretário Amarildo, o lote dos produtos foram verificados e não se trata de produtos do estoque de Divinópolis. 

— Podemos garantir que não se trata de um descarte da Prefeitura. Todo material da Semusa é encaminhado para incineração, dentro de todos os padrões ambientais. Além disso, uma das principais ações da atual gestão, foi a implantação de um controle rigoroso do estoque de medicamentos e outros produtos. Praticamente, não temos mais desperdício — explicou o diretor de Comunicação da Prefeitura, Evandro Araújo.

Comentários
×