MDB perde o título de maior bancada da Câmara

Da Redação 

O MDB perdeu o posto de maior bancada da Câmara de Divinópolis. No dia 3 abril, foi fechada a janela partidária, prazo no qual os vereadores que pretendem disputar as Eleições de 2020 poderiam mudar de sigla sem o risco de perder o cargo, o que alterou a composição partidária da Casa Legislativa. Com as mudanças, PSDB, Cidadania (CDN) e MDB se tornaram as maiores bancadas.

Logo após a posse do prefeito Galileu Machado (MDB) e dos vereadores, em janeiro de 2016, o MDB era a maior bancada, pois contava com três vereadores – Adair Otaviano, Delano Santiago e Edsom Sousa. No ano passado, o MDB expulsou Sousa, e o partido passou a contar com dois vereadores. O PSDB, que desde 2017 tinha apenas Renato Ferreira, agora tem, além dele, Eduardo Print Júnior (que deixou o Solidariedade), e Cézar Tarzan (que deixou o PP). Junta-se ao PSDB e ao MDB, com maior representatividade, o Cidadania (CDN). Sem partido desde sua expulsão do MDB, Edsom Souza se filiou ao CDN, formando, com Matheus Costa e Josafá Anderson, uma das maiores bancadas da Câmara. 

Outras mudanças 

Quem também mudou de partido foi Roger Viegas. O vereador, que antes era Pros, agora é filiado ao Republicanos; Raimundo Nonato, antes PDT, agora é Avante. O ex-vice-presidente da Câmara, Marcos Vinícius, também deixou o Pros para juntar-se ao DEM; o vereador Nêgo do Buritis largou Patriotas e agora está no PSB. Única mulher no Poder Legislativo em Divinópolis, Janete Aparecida saiu do PSD e foi para o PSC. O vereador Zé Luís da Farmácia continua no PMN, assim como Rodrigo Kaboja permanece no PSD. 

Carlos Eduardo Magalhães, que vai tomar posse no lugar de Sargento Elton, faz bancada com Roger Viegas no Republicanos.

Comentários
×