Material escolar continua com preços antigos em papelarias de Divinópolis

Jorge Guimarães

As compras de material escolar em 2018 vão pesar mais no bolso dos pais. Mas apesar do gasto extra, a tradicional lista de papelaria, que não inclui livros, não teve nenhum aumento significativo em relação aos preços praticados nesta mesma época no ano passado. Mas mesmo assim, a pesquisa e a pechincha tornam-se essenciais, recomendam especialistas.

Preço velho

O empresário Vantuir José dos Santos, com duas papelarias na cidade e há 22 anos no ramo, relata que os preços não tiveram reajustes significativos e que o último, mesmo que pequeno ocorreu em outubro passado.

— Ainda estou trabalhando com o preço antigo. Isso deve permanecer assim até acabarem os produtos que devem durar até o final do mês. Depois, com a renovação do estoque, aí, sim, ocorre aumentos — revela Vantuir.

Pesquisa

A comerciária Paula Silva se comunica com frequência com suas amigas, pelo aplicativo WhatsApp, e têm trocado informações sobre promoções de papelarias para encontrar os produtos mais em conta.

— Ainda não verificamos aumentos. Tenho recebido muitas mensagens e estamos procurando pelos melhores preços — fala.

Já a diarista Joana Maria disse que neste ano, ela e suas amigas vão comprar em grupos para garantir um bom desconto, e lógico, sem deixar de lado a pesquisa de preço.

— Hoje, eu e minhas amigas estamos na pesquisa de preços. Depois, vamos escolher o melhor e realizar uma compra em grupo para ganharmos descontos nas compras —argumentou Joana.

Comentários
×