Maratona de seleção para Prato da Casa já agita bares

 

Jorge Guimarães 

Dando sequência aos trabalhos da escolha dos participantes para a 14ª edição do Prato da Casa, que ocorre em julho e agosto, a equipe organizadora continua sua maratona gastronômica e etílica. O festival já é um dos maiores de comida de raiz do Brasil.

Segundo o idealizador, Gustavo Bicalho, mais de 260 bares foram indicados pelos botequeiros internautas.

– Fizemos uma triagem dos botecos indicados e 63 bares estão sendo visitados pessoalmente por nossa organização. Mais de 69 mil pessoas já visualizaram, curtiram e compartilharam nossos vídeos, e isso já tem transformado a vida de alguns botecos da cidade, que, desde já, estão colhendo frutos, garantindo lotação máxima mesmo antes de lançarmos a relação dos bares participantes – disse.

 Maratona 

E o cardápio que a organização está encarando é de dar água na boca. Um dos primeiros a serem visitados foi o Bar do Salvador.  Costela de porco cozida e depois puxada na banha bem quente e um tropeiro foi o prato que Gustavo Bicalho e Gustavo Guimarães provaram no estabelecimento, localizado no bairro Santo Antônio.

Depois, veio, entre outros, o Bar Pardinis, onde a especialidade é o peixe. Eles se deliciaram com uma generosa posta frita de piramutaba.

 Língua de boi 

Já a genuína língua de boi de boteco, derretendo na boca, e a batata, que equilibra bem com a iguaria, foi a pedida, acompanhada de uma cerveja bem gelada.

– O Bar do Dinho tem só três mesinhas, então vá com uma vasilha e leve língua de boi, rabada, pescoço de peru, para comer em casa com sua turma. Chegue cedo, porque os tira-gostos de lá acabam cedo – recomendou o Gustavo Bicalho.

 Família 

Agora, quando o boteco tem a essência da família, com a mãe na cozinha, o pai no churrasquinho, o filho na chapa e a filha atendendo, o sabor de tudo o que é servido ali lembra a comida de vó.

– Aos amigos Botequeiros, vai uma dica imperdível. Sabe aqueles cantinhos que a gente passa por perto, mas nunca imagina que ali teria iguarias de dar água na boca? E não é que descobrimos esse lugar? É claro que vamos compartilhar com vocês. Nossa equipe provou torresmo, feijoadinha, tropeiro, galinhada, mas o feijão branco com dobradinha, hum.... Um dos melhores que já provei -  avaliou Gustavo Bicalho.

Para a equipe do Prato da Casa, o bar Churraskadinha é um parque de diversões para quem gosta de um boteco familiar.

Destaque também para a fraldinha suculenta, acompanhada de mandioca da Churrascaria do Tunico.

 Sombra e trem 

Já o Bar do Zé Lajes é um local super simples, ímpar, de uma peculiaridade incrível. Dentro da cidade e ao mesmo tempo parece que se está em um cantinho rural, com direito a sombra de árvore e um trem passando ao lado.   – Comemos um peixe frito rústico e super saboroso. Vale a pena a Piramutaba Frita com uma cerveja gelada – contou Bicalho.

Quem quiser saber mais detalhes basta acessar: https://www.facebook.com/PDC.producaodecultura/.

 

Comentários
×