Mão única chega a outras vias em Divinópolis

 

Da Redação

Divinópolis passou por diversas mudanças relacionadas ao trânsito no último ano. Vias de mão dupla viraram mão única, novas sinalizações e placas foram instaladas, pinturas no chão foram realizadas... Os motoristas divinopolitanos precisam estar sempre atentos à sinalização nos locais para se atentarem as mudanças.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settrans) realiza constantemente estudos sobre o fluxo de veículos para realizar a manutenção do trânsito e melhorar a mobilidade urbana.

Planejamento

Ao Agora, o gerente de Projetos do Trânsito e Transportes da Settrans, Lucas Lopes Estevam explicou que, antes de qualquer alteração no trânsito, é feito um estudo do local e o fluxo de veículos.

— Toda a mudança que a Settrans faz ela realiza um estudo prévio. A gente olha o número de acidentes que acontece no local,  de veículos que passam, o que tem próximo, se tem escola, se tem comércio que gera muita demanda de estacionamento, observa, nos horários de pico se a ruas estão cheia de veículos fechando cruzamento.

Uma das principais mudanças aconteceu no início do ano passado, quando a Prefeitura anunciou a mudança na 7 de Setembro, uma das principais vias da cidade, entre a rua Sergipe e avenida Divino Espírito Santo, de mão dupla para única. Na época, foi declarado que o fluxo de veículos estava incompatível com o tamanho da via. No caso da alteração nessa via, percebeu-se a necessidade de implementar a mão única devido a presença no local de um colégio, estabelecimentos comerciais, além da Biblioteca Ataliba Lago.

Uma das novidades na 7 de Setembro, preocupação durante o horário de pico, quando alunos saíam da escola e os pais estacionavam em frente, foi a nova pintura verde para pedestre. Esta nova sinalização significou a extensão da calçada por ser área escolar, melhorando o espaço para o fluxo de pedestre na área escolar.

Outra via que passou a ter trechos com mão única foi a rua Rio Grande do Sul. A parte alterada foi entre a rua Sergipe e a Goiás, funcionando no sentido centro-bairro. Um quarteirão da rua Coronel João Notini também sofreu a mesma alteração, passando a circular no sentido da 7 para a Rio Grande do Sul.

— Após essas análises, a gente realiza os estudos e chegamos a conclusão que nessas ruas que a gente fez a alteração era necessário passar para mão única — explicou o gerente.

Diversas outras ruas também sofreram as mesmas mudanças, com a rua Bom Sucesso, que liga Divinópolis a Carmo do Cajuru. A rua Jesus Jota também se tornou mão única, há cerca de três meses.

Mudanças

A mão única é apenas uma das formas utilizadas pela Settrans a fim de melhorar o fluxo nas vias. Dentre outras medidas utilizadas pelo órgão estão as travessias elevadas. Três delas foram instaladas em dezembro, sendo duas perto de escolas, a fim de obrigar os motoristas a reduzirem a velocidade e aumentar a seguranças dos estudantes.

— A gente tem as travessias elevadas, semáforos em cruzamentos, melhorar a condição para o pedestre atravessar, as pinturas e colocação de novas placas — explicou Lucas sobre a atuação da Settrans.

Outras vias

Na região central, a mão única não será mudança exclusiva da 7 de Setembro que completa um ano, exatamente hoje. Ainda este ano, a rua Bahia, Mato Grosso, Maranhão, Amazonas e Espírito Santo vão passar pela mesma alteração. Como a Rio Grande do Sul é sentido – Centro, a Bahia será sentido- bairro, e assim, sucessivamente até chegar a Paraná que já é mão única.

Melhorias

Fazendo um balanço sobre as modificações realizadas pela secretaria nas ruas da cidade, Lucas Lopes destacou o impacto das alterações.  

— O trânsito melhorou muito, o acesso às ruas ficaram mais rápido, para o pedestre ficou melhor de atravessar. Então assim, foram muito positivas todas as mudanças que nós fizemos.

Um levantamento sobre o número de acidentes deve sair na próxima semana, mas o gerente afirma ter havido uma redução nos números de ocorrências nos locais onde foram realizadas alterações.

Comentários
×