Mais uma vez: Galileu!

Adriana Ferreira 

O atual prefeito de Divinópolis nasceu em 11/07/1932 e dentro de alguns dias completará 88 anos de idade. Neste período, passou pela Segunda Guerra Mundial, pela divisão do mundo pelos EUA e URSS, pela Guerra Fria, viu o homem pisar na lua, viveu a construção e a queda do muro de Berlim e várias outras situações de guerra e paz. Viu os EUA ter o seu primeiro presidente negro, viu o Brasil ter uma mulher no comando, eleita pelo voto direto.  Galileu viu e enfrentou diretamente o Aedes aegipti, zika vírus, chikungunya, gripe aviária, gripe suína, inflações recordes no Brasil, H1N1.  Resumindo: quantos livros seriam escritos somente para contar o que ocorreu de 11/07/1932 a dezembro/2019?

E...

Galileu não somente acompanhou a história como também fez história. Assunto na Veja Minas como o Rei do Nepotismo, campeão de processos judiciais, tendo conseguido passar Paulo Maluf, segundo a Folha de São Paulo, também fez história como o que faz muitas obras durante a sua gestão, e não se pode ignorar que essa é a sua quarta gestão como prefeito. E, claro, é o campeão dos cargos comissionados. Galileu precisa parar com assessor disso, assessor daquilo, assessor do assessor do assessor, é diretor disso, diretor daquilo. Ave Maria! É assessor que não acaba mais! Só acaba a arrecadação do Município para pagar tanto assessor, diretor e tantos outros “or”.

Mas, contudo, todavia

Galileu não fez uma família de políticos como os Barbalho no Pará, os Ferreira Gomes (Ciro e Cid) no Ceará, os Collor de Melo e os Calheiros em Alagoas, os Bolsonaro em São Paulo e Rio de Janeiro, os Cunha Neves em  Minas Gerais. E os Andradas? No poder há 190 anos. Segundo o portal www.congressoemfoco.uol.com.br, a família fez 15 deputados e senadores, quatro presidentes da Câmara, oito ministros de Estado e dois ministros do STF, além de governadores, prefeitos e governadores. Ao todo, rendeu mais de 20 políticos e ocupantes de altos cargos políticos.

Estrelas

Galileu e Lula são estrelas, líderes que têm algo em comum: o gosto pelo poder e não dividi-lo com a família, a não ser através de boquinhas. Nada de passar o bastão, de criar uma linhagem de políticos. Até Cleitinho Azevedo (CDN) está tentando ser uma família de políticos (politizados já são!). Aliás, não podemos nos esquecer que Hilário Azevedo e Vladimir Azevedo são primos de Cleitinho, Gledson e Eduardo. Galileu está alternando no poder desde 1978, ou seja, desde os 46 anos, e nesse período não pensou em fazer de um de seus filhos seu herdeiro político, contentando-se em criar um cargo. Seu antepassado Francisco Machado Gontijo, um dos patriarcas da cidade, do panteão do Machado Gontijo, deve estar cobrando de Galileu, dizendo: e agora?

MDB

O partido de Galileu Teixeira Machado também não se preocupou em criar um novo líder para que o quase nonagenário passe o bastão. Pelo contrário, se concentra única e exclusivamente no idoso alcaide. Galileu tentará a reeleição. Se reeleito, sairá da Prefeitura aos 92 anos de idade. Tentar novamente? Só aos 96. Os que sempre esperaram boquinha de Galileu devem começar a colocar as barbas de molho.

2020

Apesar de tudo, temos que tirar o chapéu para Galileu, Amarildo Sousa e todos os envolvidos na luta contra a covid-19.  O que vemos é que todos estão focados e dedicando, diuturnamente, sua experiência e conhecimento para segurar duas ondas: crise sanitária e crise econômica. Como destacado no início da coluna, mesmo chegando aos 90 e tendo passado por tantas situações, Galileu está conduzindo a situação, dedicando-se como nunca dantes com sua experiência e vida para que todos sofram o mínimo possível os efeitos da pandemia. Hoje a coluna é dedicada a ele. 2020 nos mostrou um novo Galileu. Nosso prefeito precisa de todo o apoio para minimizar os efeitos da pandemia, porque essa luta não é só dele. O mesmo o digo em relação ao governador e também ao presidente da República. Cada um de nós é um soldado nessa guerra contra o novo coronavírus e esse novo vírus influenza, que surge com uma não menos letal gripe suína. Força, líderes! Façam sua parte e que cada um de nós faça a sua. Se todos assumirem a responsabilidade pelo seu quadrado, venceremos!

Comentários
×