Mais um cargo é nomeado na Prefeitura

Da Redação

Mais um cargo comissionado foi nomeado na Prefeitura de Divinópolis, ontem. A lotação foi publicada no Diário Oficial dos Municípios Mineiros e, desta vez, é na Secretaria Municipal de Cultura. O cargo de Gerência Administrativa foi ocupado por Jéssica de Freitas Mourão Cota.  O número de cargos comissionados no Executivo já chega a 170. Nesta segunda-feira, 1°, mais seis designações haviam sido feitas, nas secretarias municipais de Esporte e Juventude; de Educação; de Governo; de Operações e Serviços Urbanos; e de Assistência Social, totalizando 169 nomeações.

O número comissionados ocupados no Executivo Municipal hoje ultrapassa o de nomeados no fim de 2018, quando a Prefeitura anunciou o segundo pacote de economia. No dia 19 de novembro, o Executivo divulgou, pela segunda vez, as medidas de contenção de despesas que seriam tomadas para enfrentar o confisco de repasses promovido pelo Governo do Estado. Entre os cortes previstos estavam a redução de 65 cargos comissionados. Na época, a Prefeitura tinha 215 nomeados, bem próximos dos 220 permitidos por Lei. Dos 65 anunciados, apenas 47 foram exonerados, e o Executivo terminou o ano com 168 comissionados.

Em janeiro deste ano, o prefeito de Divinópolis, Galileu Machado (MDB) exonerou todos os comissionados e renomeou 149, em um único decreto. As nomeações faziam parte da reforma administrativa proposta pelo chefe do Executivo, e aprovada pelos vereadores em julho do ano passado. O Agora apurou que houve uma redução de 19 cargos comissionados na estrutura organizacional da Prefeitura, logo após a implementação do novo organograma.

Dívida

Apesar de o Governo do Estado ter uma dívida de mais de R$ 120 milhões com o Município, e vários serviços da população terem sido afetados, a Prefeitura mantém uma folha de pagamento de aproximadamente R$ 20 milhões mensais, incluindo patronal e servidores. De acordo com o Executivo, o governo de Minas deve R$ 105 milhões referente à gestão de Fernando Pimentel (PT), e R$ 11 milhões da atual administração de Romeu Zema (Novo).

Comentários
×