MAIS QUE PALAVRAS - ‘VERDADE’

 

Olá! Começo minha breve reflexão com uma verdade: ‘Não é fácil falar da verdade. Tampouco acreditar nela!’. Talvez, porque cada um deseja ter sua própria verdade, por desconfiar que a verdade do outro seja inteiramente verdadeira. Talvez, porque a verdade seja dita tantas vezes, que soa como se fosse mentira. Ainda, porque a verdade na boca de um mentiroso ganhe status de mentira (mesmo que a verdade seja verdade independentemente daquele que fala). Pensando desta forma, certo líder de fama internacional afirmou que as verdades são diferentes na sua aparência, e as comparou com as diversas folhas diferentes de uma mesma árvore. Assim, acreditava que as verdades podem parecer diferentes, mas possuem uma mesma fonte.

Outro pensador disse não existir fatos eternos, como não existem verdades absolutas. Segundo o referido pensador, uma razão para isso é que os erros dos homens são grandes... Mais fecundos que a verdade. Há de se considerar que os erros corrompem a confiança!

Muito se pensa sobre a verdadeira verdade. Penso que uma razão para isso é o alto valor que ela possui. Afinal, a verdade liberta o homem em vários aspectos. Outra razão que me passa pela cabeça é concordante com o pensador que disse serem as palavras verdadeiras desagradáveis, enquanto as falsas agradam e massageiam a alma.

Fato é que todos parecem ter sua própria verdade e negar a verdade do outro, simplesmente porque desejam que seu pensamento seja verdade única. Então, cada um tem sua verdade sobre política, religião, finanças, esportes, mundo, presente, passado e, o que pode ser perigoso: cada um tem sua verdade sobre o futuro. É assim que caminha a humanidade, cada um luta, briga e, se necessário, mata por sua verdade. Não sei o que me incomoda mais, se a insanidade comportamental humana ou sua rigidez para resistir à verdade.

Em meio a todas as verdades, uma é negligenciada sempre, e considero importante pensar nela. É o fato de que todos nós, humanos e limitados, desconhecedores da maior parte das coisas, carregamos nossas verdades e as defendemos com unhas e dentes. Entretanto, na maioria das vezes, não consideramos que Deus (Eterno, Criador e Grande em sabedoria) também tem verdades, e as revelou aos homens. Mas, parece-me que não desejamos ouvir suas verdades com a mesma facilidade que ouvimos os filósofos, líderes religiosos e grandes pensadores. Afirmo: ‘Deus tem verdades a dizer!’.

Dentre as verdades reveladas por Deus está a verdade em relação às escolhas da humanidade e suas consequências. Nestes últimos dias, temos ouvido e visto em noticiários de TV e outros meios de comunicação sobre o caos climático. Também, ouvimos sobre a desordem social, a falta de amor e respeito entre os homens, entre outros.

Todos conhecem uma menina, que até poucos dias era apenas mais uma adolescente: Greta Thunberg. O que ela fez? Disse ao mundo a verdade sobre as consequências das escolhas do homem, que vem arrasando o clima mundial. Todos parecem ter ouvido a corajosa garota. No entanto, a humanidade parece não ter ouvido que isso fora dito por Deus há séculos. Fechamos os ouvidos a Deus e à sua verdade!

A verdade é que precisamos de ajuda. A verdade é que, sem o auxílio de Deus, o homem não pode mudar as coisas. A verdade é que, à medida que o homem se afasta de Deus, ele se afasta também dos conselhos que podem socorrê-lo. A verdade é que cada palavra de Deus irá se cumprir e, se o homem não der ouvidos a isso, haverá um fim trágico e irremediável. A verdade é que a humanidade corrompeu-se, perdeu-se em si mesma, ama mais o ‘ter’ que o ‘ser’, importa-se mais com as coisas do que com as pessoas. A verdade é que não temos condições em nós mesmos de mudar as coisas. A verdade é que o homem precisa parar de fazer o mal, caso contrário, o mal o destruirá. A verdade é que a humanidade perdeu o sentido da vida. A verdade é que a vida, da forma como vivemos, não dá sentido. A verdade é que nossa verdade não deu certo. Na verdade, precisamos reconhecer tudo isso e ouvir o que Deus tem a dizer. Isso não é uma questão de posição religiosa, é uma questão de fatos. E contra fatos não há argumentos.

Comentários
×